Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 21 anos !

Cenário

O gol de placa da turbopecuária

Exportações e arroba em alta colocam lucro sistêmico nas mãos dos pecuaristas que enxergam, interconectam e gerenciam informações dentro e fora da porteira

Francisco Vila 1

Certamente, vamos lembrar, durante muito tempo, deste excepcional ano de 2020. Do lado positivo, podemos registrar um momento único de convergência entre duas tendências de mercado, que podemos denominar de “40+40”. Isso porque foi o percentual de aumento da arroba desde janeiro, quando registrou R$ 188, até o fechamento desta edição, em novembro, ao bater a casa dos R$ 290. Como se não bastasse, o câmbio catapultou o valor das exportações também em 40% no mesmo período. Isso, naturalmente, teve seu reflexo em todos os outros preços – como vamos analisar ao longo deste texto. Ou seja, marcamos, no mesmo ano, dois gols de placa. Nem Pelé conseguiu o mesmo feito em um só jogo. Pelo lado negativo, tivemos que enfrentar um inimigo, até o momento, pouco conhecido, invisível e oculto. Um vírus que ninguém sabe de onde vem, nem para onde vai, nem por quanto tempo ainda permanecerá entre nós. Além da insegurança que naturalmente traz, pode atingir as pessoas mais de uma vez, mudar de nome e, inclusive, fazer sua viagem global por repetidas vezes, como vemos, agora, com a segunda onda na Europa. Isso sem falar do forte sofrimento humano, do agravamento dos problemas na economia e, por consequência, do aumento da instabilidade e da vulnerabilidade social. Um cenário que impacta, direta ou indiretamente, todos os países importantes para as nossas exportações.

Nesse cenário de incerteza geral, temos ainda a preocupação como o futuro. Será pouco provável que se repitam os dois vendavais, um positivo (40+40) e outro perigoso (Covid-19), em um único ano. Nem vamos ter as mesmas margens, nem o mesmo impacto grave na economia, no emprego e, por consequência na renda. Ou seja, a tendência pode s...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!