Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 21 anos !

Ciclo Pecuário

Um novo ciclo pede passagem

Cenário favorece adoção de tecnologias, mas oferta e demanda de carne tornaram-se mais complexas e de difícil previsibilidade

Júlio O. J. Barcellos1, Tamara Esteves de Oliveira2, Gabriel Ribas Pereira3, Alexandre Valente Selistre4, Anna Isabel Caputti Pereira Suñé5, Louise Dias Borges6

Um novo contexto começa a ser construído para os próximos anos na pecuária de corte brasileira e, em particular, na atividade especializada da cria – a produção de bezerros. Ela é a primeira etapa alimentadora do ciclo produtivo, mas a última a desencadear as mudanças mais significativas frente aos direcionadores puxados pelo mercado. Assim, abordaremos, aqui, como a valorização crescente de praticamente todas as categorias do rebanho pode estabelecer um novo ciclo pecuário. Historicamente caracterizado pelas relações diretas entre o preço do boi no mercado físico e a participação das fêmeas na composição dos abates, o ciclo sempre oscilou entre as seguintes relações: melhores preços e retenção de matrizes, diminuição da oferta no presente e aumento na produção de bezerros e bois no futuro, maior oferta e queda de preços. Ciclos com aproximadamente 1500-1800 dias, eram bem marcados na bovinocultura de corte brasileira. Estes ciclos continuam até os dias de hoje, contudo, foram reduzidos significativamente, pois desde o acasalamento de uma vaca até o seu produto, o boi, ir ao abate, passaram-se não mais do que 1000 dias. Tem-se, portanto, um ciclo relativamente mais curto. A linearidade dessas relações é relativamente simples, mas sua natureza sistêmica provém de um conjunto de variáveis influenciadoras de oferta. A demanda de carne e, por consequência, do boi, tornaram-se muito mais complexas e de difícil previsibilidade a cada ciclo de mil dias. Pelo lado da oferta, surge uma plataforma de proteínas animais (conjunto de carnes que disputa o consumidor), os elementos climático...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!