Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 21 anos !

Caprinovinocultura

Qualidade para atender à demanda

Desenvolvimento das cadeias e capacidade para servir um mercado consumidor aquecido passam pelo investimento em melhoria de índices produtivos dos rebanhos

Denise Saueressig
[email protected]

O incremento de índices produtivos nas propriedades ainda representa um desafio importante para a caprinovinocultura no Brasil. Especialistas e criadores concordam que a atenção a aspectos de manejo, sanidade e nutrição pode favorecer o desenvolvimento da atividade e atender, com maior padronização e regularidade, a um mercado consumidor aquecido. O ano de 2020 foi especialmente desafiador pelos efeitos da pandemia, mas a ovinocultura respondeu de forma positiva, avalia o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco), Edemundo Gressler. “Demonstramos que a atividade é potente. O mercado da carne ovina passa por um momento de grande valorização, e é justamente essa demanda que nos revela que é necessário olhar para dentro das propriedades e produzir mais cordeiros. Precisamos melhorar as nossas taxas para elevar a produtividade, porque ainda enfrentamos muitas perdas antes da desmama”, indica. Ao longo de 2020, foram realizados, mesmo que de forma virtual, muitos cursos, treinamentos e palestras sobre a atividade, lembra Zenildo Holanda Filho, analista da Área de Transferência de Tecnologia da Embrapa Caprinos e Ovinos. “Reflexões foram feitas, e ficou clara a real necessidade de aprimoramentos na gestão da propriedade e das explorações como fator essencial à melhoria de qualidade, à competitividade e mesmo à sobrevivência na atividade”, ressalta. Com um raciocínio semelhante, o criador André Camozzato acredita que a qualificação deve ser constante. “Vejo demanda positiva pela carne de cordeiro para 15, 20 anos. Temos que lembrar que o Brasil tem mais de 210 milhões de habitantes, com um mercado interno muito inte...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!