Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 21 anos !

Sobrevoando

Covid

Toninho Carancho
[email protected]

Este ano que está chegando no fim foi o mais maluco de toda a minha existência. Começou bem, tudo parecia normal, expectativa de um grande ano, de muitos negócios, de gado e @ valorizados. Olhava para aqueles chineses de Wuhan (cidade que ninguém tinha ouvido falar) em estado de sítio e, inocentemente, nem dava bola, até ver umas 50 escavadeiras fazendo hospitais que ficariam prontos em poucos dias. Naquele instante, deu-me uma sensação ruim, meio que percebi que a coisa era realmente séria e que, de alguma forma, poderia se alastrar. Em seguida veio o surto no Norte da Itália e, na sequência, em boa parte da Europa, mas eu ainda não tinha a noção do que se avizinhava.

A minha ficha caiu somente quando tive uma reunião desmarcada com um cliente e amigo que havia chegado de Milão e precisou entrar em quarentena a pedido da companhia aérea. Quando isso aconteceu, comecei a entender o que estava se passando, que o perigo estava ao lado e já tinha chegado. Em seguida, começaram a surgir casos na América Latina e, no Brasil, logo veio o pânico. Fecha tudo, ninguém sai de casa, passa álcool nas mãos e em tudo mais, coloca máscara, luvas e reza. Corrida para os supermercados, que aguentaram firme e não deixaram faltar produtos, porque a rede de abastecimento, ainda bem, não seguiu as recomendações nem médicas, nem, muito menos as da imprensa. Continuaram no serviço, desde o pessoal dos supermercados, das distribuidoras e nós, do campo. O agro não para e não parou, seguiu firme junto com o pessoal que realmente trabalha e não deixou faltar comida para ninguém. E, para quem não tinha dinheiro, o governo garantiu a grana. Não sei como, mas funcionou, de alguma forma, conseguimos passar e ainda estamos passando pela pandemia, com o agro ainda mais forte e pujante. Quem poderia sonhar com a arroba nos valores em que se encontram hoje? E a procura pela re...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!