Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 21 anos !

Mercado

O boi no ano da PANDEMIA

O ano de 2020 está sendo atípico, difícil, desafiador. Por um lado, temos a pandemia do coronavírus, com suas regras de distanciamento social e fechamento de comércios, indústrias, locais de lazer e de cultura. Por outro, um mercado de carne em alta, remunerando o produtor tanto na reposição como na engorda. Ao escrever esta coluna, o preço de referência da arroba do boi gordo, no estado de São Paulo, é de R$ 280,00 à vista, segundo boletim diário da Scot Consultoria. O valor é 25% maior do que há 12 meses, quando era R$ 225,00. O setor não tem do que reclamar. As exportações estão em alta e o consumo interno, apesar da pandemia, mantém- se satisfatório. Porém (e sempre há um “porém”), os preços sinalizam uma queda para o final de novembro. A vida do brasileiro não é fácil, desde o cenário político problemático e do assunto ambiental pegando firme até a questão da pandemia. Pelo menos, para essa última, uma vacina dará jeito. Temos, na China, um grande parceiro comercial garantindo a manutenção das exportações do setor. No entanto, o cenário político dos Estados Unidos tende a se alterar com a vitória presidencial do candidato democrata Joe Biden. Com isso, o relacionamento entre EUA e China deve melhorar e, de certa forma, afetar a comercialização de produtos brasileiros ao país asiático. Até que ponto, ninguém sabe ao certo. Na mesma linha, a pressão dos EUA sobre a questão ambiental no Brasil aumentará, pois a política democrata, nesse setor, é mais rigorosa do que a dos republicanos. Devemos estar preparados para lidar com isso - e acredito que estaremos -, sem viés ideológico e sem interferências negativas de ONGs e de partidos políticos. Temos de tratar o tema ambiental com argumentos sérios e firmes. O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, segundo o IBGE, cresceu 1,1% em 2019, da ordem de R$ 7,257 trilhões, e foi puxado pelo crescimento de 1,3% do setor agropecuário. A estimativa para 2020 é negativa...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!