Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 21 anos !

Cadeia de Carne

A terceira onda da pecuária de corte

Cenário para os próximos 20 anos aponta para uma realidade produtiva tecnificada, padronizada, de ciclo curto e fluxo contínuo

Guilherme Cunha Malafaia*

A evolução da pecuária de corte brasileira esteve sempre calcada em ativos estratégicos encontrados no País (condições climáticas favoráveis, disponibilidade de terras a preços baixos, oferta abundante de mão de obra, tecnologia de produção adaptada às condições do país, entre outros), o que determinou, de certa forma, o impulso da competitividade desse setor produtivo. Apesar dessa condição favorável, em um passado não muito distante o contexto era de escassez de carne bovina, chegando-se a importar até carne suspeita de estar contaminada por radioatividade. A cadeia foi, então, estimulada a aumentar a produção, respondendo positivamente, com a missão cumprida. Essa foi a primeira onda da pecuária de corte. Logo depois, o foco mudou e o sistema produtivo passou a visar à produtividade, já que a continuidade da proposta de aumento horizontal da produção era insustentável; afinal, na pior das justificativas, há limites territoriais a limitá- -la. Iniciou-se, então, a segunda onda. A cadeia foi estimulada a focar na produtividade, hoje reconhecida. O modelo de produção pecuária no Brasil passou a priorizar tecnologias mais intensivas em capital - as chamadas tecnologias “poupa-terra”, com melhor desempenho técnico e econômico, e que geraram significativos ganhos de produtividade. Em 1995, iniciou-se o processo de recuo no uso de terras para pastagens, dando espaço às lavouras e áreas de preservação ambiental.

O Gráfico 1 mostra que a produção pecuária brasileira se dá predominantemente a pasto e que preservação ambiental e produção de carne não são excludentes - afirmação facilmente verificável pelo aumento significativo das matas naturais, ao mesmo passo que se verificou aumento da produtivida...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!