Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 21 anos !

Reposição

Velocidade máxima

Thayná Drugowick de Andrade1

Categorias de reposição atingem valores recordes, superam ritmo de valorização do boi gordo e diminuem poder de compra do pecuarista

O ano de 2020 ficará marcado pela grande retenção de matrizes para a produção de bezerros. Segundo levantamento da Scot Consultoria, na média de todos os estados monitorados, entre machos e fêmeas anelorados, a cotação dos bovinos para a reposição subiu, do primeiro dia útil de janeiro até 26/11, 68,6%. As cotações foram puxadas pelas fêmeas, cuja Categorias de reposição atingem valores recordes, superam ritmo de valorização do boi gordo e diminuem poder de compra do pecuarista Thayná Drugowick de Andrade1 alta foi de 76,7%, considerando a média de todas as categorias (vaca magra, novilha, bezerra de ano e desmama), frente a 60,5% na média de todas das categorias dos machos (boi magro, garrote, bezerro de ano e desmama). O destaque foi a cotação da novilha, que subiu 80,8% no mesmo período. Os estados onde a categoria mais registrou elevação foram Acre (105%), Mato Grosso (100%), Pará (98,6%) e Bahia (90,5%). Na Figura 1, podemos verificar o movimento de preços das categorias para reposição e do mercado do boi gordo, tomando como referência São Paulo. No estado, de janeiro a novembro de 2020, as cotações das fêmeas, novilha e a vaca, subiram 72,8% e 58,7% respectivamente.

A retenção de fêmeas está evidente no mapa de abate de bovinos. No primeiro semestre, a quantidade de novilhas abatidas caiu 12,3% frente ao mesmo período de 2019, enquanto o de vacas caiu 18,2%. A quantidade de cabeças de bois caiu 1%, e a de novilhos, 2,7% segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É notável que, apesar do estímulo à exportação de carne de bovinos jovens, onde a categoria de novilhas se enquadra perfeitamente, o abate diminuiu. Os preços dos animais para reposição estão mais fortes do que os d...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!