Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 21 anos !

Santo Capim

O nitrogênio na adubação de pastagens NO PERÍODO DAS ÁGUAS

Adílson de Paula Aguiar Zootecnista, professor de pós-graduação na REHAGRO e na FAZU, consultor associado da CONSUPEC e investidor na pecuária de corte e de leite

Na edição de novembro, na parte 1 deste artigo, relacionei, resumidamente, as etapas de um programa de manejo da fertilidade do solo. Dei início a um passo a passo para a adubação nitrogenada com o objetivo de maximizar a resposta da pastagem ao nitrogênio (N), que, agora, concluirei. Na sequência, é preciso definir qual a fonte de nitrogênio será usada para, então, prever seu percentual de perdas. As fontes convencionais são o nitrato de amônio, o sulfato de amônio e a ureia. Essa última é a mais usada mundialmente devido ao seu menor custo por ponto de N. Entretanto, é a fonte mais sujeita às perdas, principalmente por volatilização. Em média, as perdas do N aplicado em pastagens correspondem a 3,75% do nitrato, 6,25% do sulfato e 27,5% da ureia. A pesquisa e a indústria internacional de fertilizantes vêm, há décadas, investindo pesado em tecnologias que reduzam as perdas de N da ureia. Encontram- se, no mercado, a ureia recoberta por enxofre, a ureia recoberta por boro e cobre, a ureia protegida com inibidor de uréase, e as ureias de liberação controlada. As perdas médias dessas “ureias especiais” é de 7% do N aplicado. A tomada de decisão da escolha da fonte de N é basicamente econômica.

Nessa etapa, caberá ao técnico orientar o produtor quanto ao manejo de aplicação do produto. A maior resposta ao N é verificada na estação quente e chuvosa do ano, a qual, na maioria das regiões do Brasil, ocorre na primavera (outubro a dezembro) e no verão (janeiro a março). Se as fontes de N usadas forem o nitrato ou o sulfato de amônio, não haverá maiores preocupações com as condições de umidade do solo e com a previsão de chuvas para a sua aplicação. Por outro lado, se fonte escolhida ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!