Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Uma farta colheita

Uma farta colheita

É chegado o tão esperado tempo de colher os frutos de uma árdua semeadura. Após anos de incertezas e de preços que nem sempre cobriram o custo de produção, a próxima década chega com aparente céu de brigadeiro. Mas só conseguirá usufruir desta farta colheita quem, mesmo sob tempo ruim, profissionalizou seu negócio. São esses que, hoje, têm volume de produção e carne de qualidade para aproveitar os dividendos oriundos do ávido mercado chinês, que, ainda em novembro, levou a arroba e o quilo vivo do bezerro a bater recordes históricos nunca antes vistos.

O que primeiramente pode parecer fantástico, dizem os especialistas, pede cautela. Assim como gato escaldado tem medo de água fria, o criador, que já passou por tantas peleias e sustos, precisa ter os pés no chão para aproveitar o apetite do mercado internacional que está descobrindo, no Brasil, a mina de ouro da proteína animal. Portanto, muita calma nesta hora. Afinal, como fazer para ampliar a oferta de uma hora para a outra e acelerar o ciclo pecuário após tantos anos de preços achatados e demanda restrita?

O mercado apresenta-se com déficit de novilhas, as vedetes da carne Premium e as que, justamente, atendem à exigência chinesa por animais entre 24 e 30 meses. A falta delas também preocupa pela necessidade urgente de repovoar os campos. A cria, até pouco tempo o patinho feio e a etapa menos rentável do sistema, vem valorizando desde o primeiro semestre em todas as praças. E agora, José? Já perguntava nosso saudoso Carlos Drummond de Andrade nos idos de 1942...

As respostas para a pergunta estão publicadas nesta primeira edição do Guia do Criador da nova década. Reunimos informações de ponta, análises de mercado, projeções de cenários e tendências para os principais segmentos relacionados à pecuária nos próximos anos. Assim, você encontrará todas as informações que precisa para planejar seu negócio dentro e fora da porteira e aproveitar o apetite asiático e de outros países que também já sinalizam interesse em nossa carne.

Uma dessas análises é do consultor internacional Francisco Vila, que nos abre os olhos para as mudanças de cenário pelas quais passarão a atividade pecuária nos próximos anos. Não só por conta das exportações, mas também pelo strike tecnológico, pelas mudanças internas de consumo e pela entrada de novos segmentos de produtos e serviços relacionados à pecuária. Está aí o hambúrguer vegetal, as tendências veganas que vieram para ficar e se consolidar como mais um segmento de mercado a ser considerado no planejamento macroeconômico do criador.

Sobre o impacto da falta de bezerros e consequente corrida contra o tempo para a produção de fêmeas precoces, falam os renomados analistas da Scot Consultoria. As projeções vão ao encontro da análise mercadológica da Boviplan sobre o sobe e desce da arroba nos mercados nacional e internacional, mostrando, novamente, as possibilidades de crescimento para a atividade em 2020. As projeções são complementadas por matérias e artigos dos principais players do mercado em nutrição, genética, mercado de touros e sanidade. Isso sem falar na publicação dos dados mais atuais do IBGE sobre o setor agropecuário brasileiro e a nossa pecuária.

E, para coroar um ano de intenso trabalho, trazemos a cobertura completa da festa da pecuária brasileira na entrega do troféu Touro de Ouro. Realizada em São Paulo, na casa do produtor brasileiro (Sociedade Rural Brasileira – SRB), a cerimônia premiou as marcas mais lembradas pelos leitores da Revista AG nas 35 principais categorias da pecuária brasileira em 2019.

Temos certeza de que a leitura vale muito a pena para você e para seu negócio. Aproveitamos para desejar um Natal de muita harmonia e para compartilhar os votos de um novo ano e de uma nova década de muito sucesso a todos nós!

Boa leitura!