Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Reprodução

FIV CRESCE DE 5% A 7% AO ANO

Reprodução

Dra. Thaís Alves Rodrigues*

Com o passar dos anos, a demanda por melhora genética do rebanho e a redução do intervalo entre prenhezes deu espaço a uma nova tecnologia no mercado: a produção de embriões in vitro. Conhecida como PIV (produção de embriões in vitro) ou, mais popularmente, como FIV (fertilização in vitro), essa técnica, inicialmente, surgiu com o objetivo de tratar a infertilidade em humanos e, posteriormente, foi aplicada a animais. Os primeiros registros de FIV foram feitos, há 40 anos, em humanos, e, desde então, muitos avanços foram alcançados.

A primeira tecnologia reprodutiva aplicada a bovinos foi a inseminação artificial (IA), que começou a ser utilizada no início dos anos 1900. O objetivo dessa técnica era obter o melhoramento genético do rebanho através do uso de sêmen de alta qualidade. O surgimento dessa tecnologia causou uma revolução no campo, pois, além dos benefícios genéticos, a IA tornava desnecessário ao produtor a criação de touros. Contudo, apesar da melhora reprodutiva do rebanho, a inseminação artificial não era um método tão eficaz, porque era necessário esperar e reconhecer o estro natural de cada animal.

Com o objetivo de acelerar o melhoramento genético, surgiu também a técnica de superovulação e coleta dos embriões, na qual uma vaca superestimulada pode ser inseminada e produzir vários embriões, os quais são lavados e transferidos para outras receptoras. Dessa forma, era possível obter-se mais de um embrião por ciclo da mesma vaca, possibilitando um aumento da prole de animais geneticamente superiores com maior rapidez. Essa prática se iniciou entre os anos 1940 e 1950, mas só foi ser utilizada em larga escala a partir de 1970.

Com o avanço da tecnologia, surgiu...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!