Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Caprinovinocultura

Dever de casa: ampliar a oferta

Caprinovinocultura

Setor tem exemplos positivos, como a união de diferentes agentes da cadeia para o fornecimento de carne, mas ainda é preciso superar gargalos que entravam o aumento da produção

Denise Saueressig
[email protected]evistaag.com.br

O Brasil reúne condições necessárias para um maior desenvolvimento da cadeia de ovinos e caprinos. Diversidade de raças adaptadas, melhoria genética, iniciativas de organização e, sobretudo, um mercado consumidor com interessante potencial de crescimento. Mas o setor também tem gargalos que precisa superar, e o incremento da produção é o maior deles. “Tanto para caprinos como para ovinos, a busca é pelo aumento da escala, viabilização de uma melhor logística de abate, regularização e comercialização”, observa Espedito Cezário Martins, pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos. O esforço segue com a necessidade de ampliação das unidades especializadas de abate com vistas à segurança alimentar dos consumidores.

Num cenário doméstico dominado pelos cortes bovinos, suínos e de frango, também representa um desafio importante. O mercado é imenso, considerando uma população de mais de 200 milhões de habitantes, mas os números revelam a grande distância em relação às outras proteínas. Para se ter uma ideia, o consumo per capita de carnes de frango, bovina e suína soma 44,8 kg, 32,5 kg e 14,1 kg, respectivamente. Já o consumo da carne ovina é estimado em apenas 400 gramas por pessoa/ ano, segundo a Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco).

Caprinovinocultura

Um ponto forte na caprinocultura é o aparelhamento de associa...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!