Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Do Pasto ao Prato

O PODER DO HÁBITO NA PECUÁRIA DE CORTE

Do

Fernando Velloso é médico-veterinário e sócio-proprietário da Assessoria Agropecuária FF Velloso & Dimas Rocha – www.assessoriaagropecuaria.com.br –

Nos dias de fechamento desta edição, participei da cerimônia de premiação do Touro de Ouro 2018, na Intercorte, em São Paulo.

No meu discurso da abertura, recordei que o envio deste texto mensalmente para a Revista AG, nos últimos cinco anos, me fez desenvolver o hábito de realizar esta tarefa e valorizei a importância dos hábitos em nossas vidas e negócios. Esta rotina trouxe um ganho inesperado para mim no desenvolvimento de uma rotina relacionada à produtividade, que pode ser aplicada em tantas áreas. Para conhecer um pouco mais sobre o assunto, sugiro um livro que aborda estudos sobre os hábitos chamado O poder do hábito (Charles Duhhig, Editora Objetiva).

É um livro grande e um pouco cansativo em alguns capítulos, mas a regra é velha: “no pain, no gain” (sem dor, sem ganho).

Trago aqui uma abordagem simples, mas na qual acredito fortemente, pois tenho convicção da importância dos “hábitos” na pecuária de corte. Pode ser lido também como uma rotina, uma execução do planejamento no momento certo do ano ou até mesmo uma das diferentes ferramentas que nos ajudam na realização dos procedimentos por todos envolvidos na fazenda, como o usos de POPs (Procedimento Operacionais Padronizados), por exemplo, e a presença desses “manuais” em locais acessíveis e próximos de onde são realizadas as tarefas. A primeira vez que observei na prática o uso de POPs foi em meu estágio curricular na Fazenda Colorado, em Araras/SP, desde à época considerada fazenda modelo na produção leiteira. As principais rotinas da fazenda estavam bem descritas e acessí...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!