Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Brasil de A a Z

Mercado e seleção: qual será a próxima moda?

Brasil

“Se o homem não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável” (Sêneca)

William Koury Filho é zootecnista, mestre e doutor em Produção Animal, jurado de pista de Angus a Zebu e proprietário da Brasil com Z® – Zootecnia Tropical

Olá, amigos da lida. Esta é a última coluna de 2018, admito que foi um ano árduo, como sempre são os anos de mudanças de percepções na busca de entender melhor os valores da vida e as possibilidades profissionais. Com esse espírito, mergulhei de cabeça em 2018, um ano de muito trabalho e reflexões em meio a um cenário turbulento na política, na economia e, principalmente, na moral da sociedade brasileira. Porém, como diz o dito popular dos velejadores: “Mar calmo nunca formou bons marinheiros”. Assim, continuamos firme em nossas convicções, agora amadurecidas por mais 365 dias de experiência e muito gado analisado no computador, nos sumários, nas pistas de exposições, nas centrais, e, principalmente, nos currais e pastagens de Brasil, Bolívia, Paraguai e Colômbia. Vamos adiante com a mente inquieta, a espinha ereta e o coração tranquilo para terminar bem o ano e começar 2019.

Aproveitando a frase do filósofo Sêneca, vamos encerrar conjecturando o cenário macro dos atuais rumos da seleção do zebu e as respostas de mercado.

A pista já esteve na moda no Brasil, e bastante valorizada, mas, hoje, precisa ser reinventada para voltar a patamares mais expressivos como referência de seleção. Considero os julgamentos muito importantes como promoção e busca do protótipo “perfeito” (true type) para cada raça. A dificuldade das associações tem sido a definição deste “tipo ideal” e a padronização dos critérios de julgamento.

Na Bolívia, as pi...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!