Conheça 3 doenças da soja que atingem as plantações

Fonte: Pixabay

A soja é um dos produtos mais significativos para o agronegócio brasileiro e também no mundo inteiro. Por causa disso, é muito importante cuidar adequadamente das plantações, utilizando o Manejo Integrado de Pragas (MIP) e as boas práticas agronômicas para que não haja problemas na safra.

Se por algum motivo os cuidados não forem tomados devidamente — ou até mesmo se você optar por usar sementes piratas — as plantações correm grandes riscos de acabar adoecendo, o que traz grande prejuízo ao agricultor e ao solo da plantação também.

Para que não ocorra nenhum problema na sua plantação, nós, da Revista A Granja, separamos três doenças da soja que atingem as plantações. Abaixo, falaremos sobre os sintomas e um pouco mais sobre como controlar essas doenças!

1 – Ferrugem

Uma das doenças que mais atinge o plantio de soja é a ferrugem. Sua origem histórica reside na Ásia, mas logo se espalhou pelo mundo inteiro. Ela recebeu este nome por causa do aspecto amarronzado e corroído que as folhas apresentam após entrarem em contato com a doença.

Como os danos são irreparáveis, o agricultor pode perder quase totalmente sua safra, ainda mais no território brasileiro, onde as condições climáticas ajudam a desenvolver e a disseminar com facilidade a doença.

A melhor maneira de deixar que a ferrugem não se espalhe pela plantação é através de aplicação de fungicidas (triazóis e estrobilurinas). É bom ter o manejo cultural em dia, além de selecionar os cultivares com resistência para que a praga não chegue com frequência ao seu plantio.

2 – Mofo Branco

Causada pelo fungo Sclerotinia sclerotiorum, o mofo branco pode causar perdas da safra entre 30% até 100% quando as medidas de manejo não são tomadas devidamente. Podendo ser encontrada entre outras espécies de plantas e hortaliças, esse mofo é uma espécie de “podridão” branca que, ao entrar em contato com a planta, reduz sua produtividade ao ser afetada pelo fungo.

As melhores maneiras de não ter o mofo branco presente em sua plantação são:

  • através de tratamento de sementes, além de selecionar sementes certificadas para a produção;
  • adubação adequada e a pulverização de fungicidas também são ótimas opções para que o mofo branco não afete seu plantio.

3 – Podridão Radicular de Fitóftora

De coloração amarelada e aspecto seco das folhas, a podridão radicular é um fungo que ataca e mata a soja, entre outras plantas. Ele se inicia pela raíz e vai tomando a planta até as suas extremidades, deixando o tecido externo e interno escurecido.

A única maneira de não deixar esse fungo se espalhar pelas plantações é fazer um bom preparo do solo, usando variedades resistentes, além de proporcionar uma boa drenagem para que nenhum outro fungo se desenvolva.

Agora que você já conhece três doenças da soja que atingem as plantações, é melhor tomar cuidado para que isso não aconteça com a sua! Vale reforçar que o uso da tecnologia no tratamento de sementes é uma ótima opção para evitar pragas e fungos no seu plantio!