Entenda a importância do planejamento sanitário do gado de corte

Fonte: A Granja

É comum ter certa preparação na produção de gado, passando pela estação de monta até o remate dos animais. Esse sistema precisa de um planejamento sanitário, pois ele garante maior garantia econômica ao produtor por conta da diminuição dos riscos de perda na produtividade. Além disso, o método proporciona um produto mais seguro ao consumidor.

Dessa forma, o sucesso na criação de gado de corte vem dos investimentos aplicados ao sistema de produção. Ele está relacionado ao avanço genético e nutritivo em relação ao cuidado dos animais para prevenir doenças nos animais durante o processo. Quer saber mais sobre a importância do planejamento sanitário? Continue lendo esse texto!

Cuidados necessários no manejo sanitário

A pecuária de corte tem evoluído muito ao longo dos anos, e o produtor busca aliar a competência à lucratividade. O cenário do agronegócio não permite a produção sem êxito, e o produtor percebeu que não é mais possível criar o seu gado através das práticas tradicionais de produção, com a presença de pastagens degradadas, mesmo que elas ainda pertençam ao cenário produtivo brasileiro.

Produtores atentos às novas realidades de mercado visam aperfeiçoar a produtividade da sua pecuária justamente para melhorar o desempenho, além, é claro, para estar dentro do padrão mínimo exigido para as condições desses criadouros.

Mas não adianta aderir às mais novas de tecnologias nos rebanhos se as rotinas de manejo sanitário ainda são negligenciadas por muitas fazendas. Por esse motivo, abaixo, vamos informar alguns aspectos do insumo pecuário que podem ser avaliados negativamente:

  • Utilização incorreta de medicamentos e vacinas: alguns produtores economizam na compra de medicamentos, negligenciando também a aplicação desses produtos, às vezes sem a orientação técnica de um veterinário;
  • Erros vacinais: animais apresentando abcessos, machucados e demais consequências.
Fonte: A Granja

Por que o manejo sanitário é tão importante?

A sanidade do rebanho é um dos fatores mais importantes nos processos de produção, visto que seu manejo evita a disseminação de enfermidades, evitando prejuízos. Os aspectos sanitários que compõem um rebanho são a vacinação, restrição de parasitos, higiene das instalações, além das ações preventivas e curativas dos animais.

Qualquer manejo sanitário necessita da implementação de um calendário zooprofilático em conjunto com o proprietário e o médico-veterinário da fazenda. A sua elaboração é imprescindível para a gestão do local. Isso evita perdas e desperdícios no ato de comprar medicamentos e vacinas, pois garante a saúde de seu rebanho durante todos os ciclos de produção.

Um bom manejo sanitário tem finalidade de proporcionar aos animais ótimas condições de saúde. Os componentes que atuam nisso visam eliminar, evitar ou reduzir ao máximo a incidência de doenças nos animais, para que o produtor obtenha maior benefício do material genético, decorrente do aumento da produtividade do rebanho.

Agora que você já sabe tudo sobre a importância do manejo sanitário, deixe um comentário nos contando o que você achou do texto! Além do manejo sanitário, é necessário ficar atento ao tipo de ração fornecida aos bovinos. Para conhecer mais sobre esse assunto, confira este conteúdo sobre silagem. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *