Como evitar desperdícios de leite com indução de lactação?

Indução de lactação
Site de Curiosidades

O Brasil é um dos mais importantes produtores de leite do mundo. Além de gerar mais empregos para a população, a produção é considerada um dos pilares da economia nacional. Não é à toa que cada vez mais os produtores estão investindo em técnicas como a indução da lactação, principalmente os que trabalham com alta performance. Por isso, a dica é evitar grandes desperdícios durante o procedimento.

Que tal saber mais sobre a indução de lactação e como evitar desperdícios de leite ao aplicar esta ferramenta em seu negócio? Abaixo, separamos diversas informações sobre o assunto. Então, continue lendo!

Indução de lactação: o que é?

A fim de tornar a cadeia leiteira mais rentável e produtiva no Brasil, a indução de lactação é uma maneira de evitar grandes perdas de eficiência reprodutiva nas vacas com a ajuda de fármacos. A solução visa otimizar a produção, sem que seja necessário gastar mais com insumos ou gado nas fazendas.

A busca incessante pela alta produção pode carregar consigo uma alta e inesperada perda de vacas supostamente improdutivas. Isso pode ocorrer em virtude de falhas de ambiência, manejo incorreto, nutrição desbalanceada ou por causa de um inseminador com pouca experiência.

É devido a esses problemas que surge o descarte involuntário dos animais, já que muitos animais são perfeitamentes saudáveis e melhorados geneticamente. Outra escolha muito comum é a reintrodução dos mesmos em programas de reprodução. Contudo, isso aumentaria os custos devido às sucessivas coberturas. Em função disso, a indução de lactação vem como uma forma para amenizar a situação, trazendo diversos benefícios para o produtor.

Benefícios da indução de lactação

  • Fêmeas que antes seriam descartadas voltam a ser produtivas e com mais chances de emprenhar;
  • Aumento de vida produtiva dos animais, o que proporciona maior eficiência e lucratividade da produção;
  • Mesmo sendo necessário remédios para o aumento da glândula mamária, o custo-benefício do procedimento é vantajoso;
  • Mesmo vacas no pós-parto que apresentem produção de colostro podem receber o protocolo de indução de lactação.

Vale salientar que a assistência de um médico-veterinário é fundamental para que o procedimento da indução de lactação seja bem-sucedida no rebanho. Os animais precisam estar sadios e sem qualquer quadro infeccioso para receber o protocolo de indução.

Outro fator muito importante é a alimentação, seja em sistema intensivo ou extensivo. Aqui no nosso blog há conteúdo falando sobre a importância e os benefícios da produção de leite a pasto. Entre lá e confira mais sobre o assunto.

Esperamos que você tenha aprendido como evitar desperdícios de leite com a indução de lactação em seu agronegócio. Não esqueça de compartilhar o assunto com os seus amigos. Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *