Melhoramento genético em gado de corte: o que é e qual sua importância?

Fonte: Pixabay

Muitos pecuaristas primam pela qualidade do seu produto. Não é à toa que essa é uma grande decisão já que eles visam garantir um gado de corte ideal para seus fornecedores e fregueses.

Uma maneira de garantir nível elevado de qualidade do produto é através do melhoramento genético em gados de corte. Que tal aprender um pouco mais sobre esse assunto? Para isso, criamos esse conteúdo contando o que é melhoramento genético e qual sua importância!

História do melhoramento genético

Se você está achando que o melhoramento genético é uma novidade no meio agrícola está muito enganado. Essa técnica de aperfeiçoamento do gado começou em há dois mil anos, na região da Península Ibérica.

Por lá, os agricultores da época abatiam os bovinos que consideravam não ter um bom desempenho leiteiro e depois escolhiam os melhores para cruzar com aqueles que tinham características específicas, garantindo animais ideais para consumo nos rebanhos seguintes.

Por outro lado, essa técnica só chegou ao território brasileiro junto com os colonizadores. Os povos da nossa região não utilizavam a criação de animais para uso doméstico e, com o desenvolvimento econômico do café e do açúcar, o gado passou a ter grande importância nas questões de transporte de mercadoria.

Importância do melhoramento genético

Como dissemos acima, esse tipo de melhoramento genético acontece a partir dos fatores para seleção e cruzamento dos animais. Essas ferramentas são fundamentais para o aperfeiçoamento das raças puras.

Contudo, existem características quantitativas e genéticas que também influenciam na melhoria dos gados. Com o avanço da tecnologia, é possível definir um grupo de indivíduos de acordo com os aspectos necessários para a criação de animais especiais, pensando principalmente nos gados de corte.

Fecundação in vitro

Para acelerar o processo da seleção, a fecundação in vitro permite evitar descarte precoce de fêmeas privilegiadas para que elas produzam bovinos especiais. Esse processo acontece de uma maneira bem simples, basta fazer uma aspiração folicular, maturar as ovocitárias, fecundar e cultivar os embriões para a transferência no final.

Inseminação artificial

Assim como a fecundação in vitro, a inseminação artificial é uma ferramenta que está sendo muito usada para o melhoramento genético. O processo é feito em laboratório, contudo, a análise e o processamento garantem eficiência produtiva dos rebanhos, desde a colheita do sêmen até a sua introdução na vagina da fêmea.

Agora que você conhece um pouco mais sobre o melhoramento genético em gados de corte, sabe sua importância e o que é, está na hora de primar pela qualidade da alimentação do seu gado, não é mesmo? Para isso, que tal conferir nosso conteúdo sobre silagem para fortalecer uma boa alimentação para o seu gado!