A Granja do Ano – 37 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Algodão

Muito estoque, poucas certezas

A pandemia afetou em cheio o consumo doméstico e global de algodão nesta temporada. Apesar de as vendas antecipadas salvarem os produtores e o dólar ajudar nas exportações, a área da safra 2020/21 vai encolher em 4,4%. Os produtores alegam dúvidas sobre o mercado internacional, o consumo em queda e a elevação dos estoques de passagem

Rodrigo Ramos
[email protected]

O algodão é uma das commodities mais afetadas pela pandemia do novo coronavírus. Como o vestuário não é um bem de primeira necessidade, é o que mais sofre com a crise econômica gerada pela doença. “Ao contrário da comida, uma pessoa pode ficar um ano sem comprar uma roupa”, exemplifica o analista de Safras & Mercado Élcio Bento. Internamente, os danos à indústria têxtil brasileira são bastante sentidos. “Para a temporada 2020/21, o consumo interno deve cair para os níveis de 1984/85, ficando em 640 mil toneladas, ante 680 mil toneladas em 2019/20”, lamenta Bento. Nesse contexto, os estoques de passagem da temporada 2019/20 devem ser de 700 mil toneladas, ante 414 mil em 2018/19. “Com o consumo doméstico em baixa, vamos precisar exportar muito”, pondera o analista. Com uma produção de 2,88 milhões de toneladas de pluma na safra 2019/20, a oferta total deve chegar a 3,6 milhões de toneladas. Na temporada 2019/20, as exportações atingiram 1,9 milhão de toneladas. “Nossa capacidade logística foi testada, mas pode estar no limite”, adverte. “Devemos exportar novamente um volume recorde na temporada 2020/21, mas não há dúvidas que a logística é um dos principais gargalos”, frisa. Conforme Bento, o Brasil perde competitividade frente a outros países exportadores devido à distância dos portos. “Ainda que o custo do frete não seja tão significativo no caso do algodão.”

Produção americana inferior

O relatório de julho de 2020 de oferta e demanda do Departament...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!