A Granja do Ano – 36 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Destaques - Plantadeiras

Plantio com mais eficiência

Destaques

Tecnologias da Stara, desde os equipamentos até as ferramentas de agricultura de precisão, são desenvolvidas para gerar economia e produtividade

A Granja do Ano — Quais são os mais recentes lançamentos da Stara em tecnologias e soluções para o plantio?

Gilson Trennepohl — O objetivo da Stara é estar presente nos quatro cantos do mundo, e, para isso, buscamos a especialização no plantio. Queremos nos transformar num grande player mundial para disputar espaço com as melhores empresas do mundo nesse segmento. Para isso, estamos investindo numa linha completa de produtos para que possamos atender desde o pequeno até o grande produtor.

Quais são os principais diferenciais das plantadeiras e semeadoras desenvolvidas pela Stara?

O principal diferencial é que temos a máquina, o conjunto dela, que é tudo que é produzido com aço e com uma tecnologia bastante avançada nessa área, mas também agregamos toda a tecnologia embarcada que existe, o que há de última geração em agricultura de precisão, para fazer com que as máquinas respondam e apresentem, em tempo real, as informações das operações ao produtor. Então, essa mescla entre o ferro e a tecnologia é a grande diferenciação da Stara. Estamos nos especializando em levar uma solução inteligente ao produtor. Não apenas uma plantadeira, mas sim um produto que converse com o produtor para que, em tempo real, ele possa fazer as modificações necessárias nas máquinas. Talvez uma das tarefas mais difíceis da agricultura seja plantar bem. E pensamos que, se o produtor iniciar bem o plantio da lavoura, há grandes chances de terminar bem.

Quais são as ferramentas de agricultura de precisão oferecidas pela Stara para a linha de plantio?

A tecnologia agregada às máquinas, hoje, permite que o produtor possa fazer correções e avaliações de desempenho dos equipamentos. Isso é a Internet das Coisas (IoT) aliada a todas as ferramentas da agricultura de precisão, que ajuda a definir se colocamos mais ou menos sementes e adubos de acordo com a necessidade e a capacidade do solo. Antigamente, falávamos de uma lavoura e pensávamos em um alqueire, ou uma colônia de terra; depois, olhávamos por hectare; e, agora, com as novas tecnologias, vamos olhar a lavoura por metro quadrado e ir fundo nas informações para que possamos produzir mais com menos. Inovamos com o nosso sistema de Desligamento Linha a Linha, que realiza o desligamento automático das linhas de plantio no exato momento em que o monitor detecta uma área onde o plantio foi realizado anteriormente. Com isso, não ocorre a sobreposição, principalmente em áreas de arremate e bordaduras, proporcionando significativa economia de sementes, eliminando a competição entre as plantas e aumentando a produtividade nessas áreas. É uma tecnologia que a Stara lançou, patenteou e, com certeza, será uma das grandes inovações da agricultura nos próximos anos.

Quais são os principais projetos e investimentos da Stara em 2018 e nos próximos meses?

Continuaremos investindo em tecnologia e lançaremos uma nova linha de produtos na Expodireto Cotrijal. Continuaremos evoluindo constantemente e desenvolvendo cada vez mais produtos com apelo tecnológico e que tragam para o homem do campo facilidades. Queremos que o produtor possa aproveitar cada vez mais as janelas de trabalho e realizar suas operações em um tempo mais curto e de maneira mais eficiente. Essa é a nossa busca constante.

Como está a presença da Stara no mercado internacional e quais as projeções para os negócios no exterior?

A Stara tem um grande sonho, de levar a indústria brasileira além-fronteiras, e fazemos isso há mais de 25 anos, conquistando nosso espaço a cada ano. É um mercado muito difícil, porque são muitos players fortes no mundo, mas estamos conseguindo aos poucos. Exemplo disso é a nossa fábrica na Argentina, que, em breve, entrará em operação. A partir de agora, estaremos muito mais próximos para desenvolver produtos que fornecerão – não apenas aos argentinos, mas também aos demais vizinhos do Mercosul – capacidade de produção ainda maior.

Destaques

Gilson Trennepohl é diretor- -presidente da Stara