A Granja do Ano – 36 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Destaques - Pecuário de Corte

Garantia de qualidade no rebanho

Destaques

Em 39 anos, programa de melhoramento genético da CFM produziu 40 mil touros para criadores de todo o Brasil e do Paraguai

A Granja do Ano — Quais são os diferenciais da genética produzida pela CFM e as principais qualidades dos touros comercializados pela empresa?

Geraldo José de Toledo Martins — As marcas da CFM são “Garantia e Qualidade”. Assumimos esse compromisso porque temos um programa de melhoramento genético com 39 anos de experiência avaliando a performance dos animais com foco em indicadores econômicos. Há quase três décadas, a CFM foi a pioneira na seleção por precocidade sexual. Também temos o registro nº 1 do CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção) para animais Nelore, concedido pelo Ministério da Agricultura somente para os programas de seleção genética realmente melhoradores. Em 39 anos, já produzimos 40 mil touros, distribuídos para todos os estados brasileiros e o Paraguai. Todos os nossos animais são criados e recriados a pasto. Quando chegam às fazendas dos nossos clientes, já estão prontos e perfeitamente adaptados para cobrir as fêmeas. É uma soma de fatores que nos dá a liderança na comercialização de touros zebuínos, como comprova o ranking Top 100 da Revista AG.

A CFM completou, em 2018, 20 anos do Megaleilão. Como você avalia essas duas décadas de realização do evento?

O Megaleilão Nelore CFM é um exemplo da inovação que caracteriza o trabalho da CFM há 110 anos. Buscando ser democrático na abertura de nossa oferta anual, o Megaleilão foi criado para que a mesma oportunidade fosse dada a todos os nossos clientes de forma simultânea. Quando, no início da década de 1980, decidimos partir para o melhoramento genético, uma vez que identificamos a carência de touros melhoradores no mercado brasileiro, tínhamos claro que era preciso inovar. Assim, de um lado, focamos na precocidade sexual, na perfeita adaptação dos animais às condições brasileiras e também na rápida terminação. De outro, criamos uma forma nova, democrática, rápida e vibrante de comercialização de grande volume de touros para todos os perfis de compradores: pequenos, médios e grandes. E com condições comerciais vantajosas para quem compra mais.

O Megaleilão Nelore CFM é um evento democrático. Quem dita o preço é o mercado. Os machos top da safra são colocados à venda primeiro. A CFM sempre se reserva o direito de ter um determinado volume de doses de sêmen dos top porque quer potencializar ainda mais essa genética. Um diferencial importante do leilão é que o criador pequeno pode comprar apenas um touro, e o grande pode levar 50, 100 touros. Os animais são apresentados um a um. Além disso, temos a venda de lotes homogêneos, que também facilita muito a escolha pelos compradores. O Megaleilão já vendeu para mais de 700 criadores em todos os estados brasileiros. Atualmente, estamos com vários pontos de entrega para qualquer quantidade de touros. E, no caso das cargas fechadas, o frete é por nossa conta.

Destaques

Geraldo José de Toledo Martins, presidente da Agro-Pecuária CFM

Como você avalia o momento da pecuária brasileira e quais são as perspectivas e os desafios para os próximos anos?

Precisamos seguir firmes na manutenção do status sanitário do rebanho, sem esquecer da competitividade. A pecuária brasileira é um gigante. A atividade está presente em todos os mais de 5,5 mil municípios brasileiros, tem Valor Básico da Produção estimado em R$ 70 bilhões, produção superior a 9,5 milhões de toneladas/ano e exportação de 1,5 milhão de toneladas. São números fantásticos, que colocam o Brasil na segunda posição em termos de produção de carne bovina e na liderança em exportação. Porém, em que pese sua força produtiva, a atividade enfrenta desafios, especialmente em momentos como o atual, de economia instável. Mas é preciso ter em mente que a pecuária gera alimentos de alta qualidade. No momento em que o País retomar o ritmo de crescimento, a demanda deve voltar a crescer. Além disso, há que se considerar que o ciclo de produção é longo. Entre a prenhez e a terminação são, no mínimo, três anos. Assim, o momento é ideal para os pecuaristas investirem no aumento da produção.