A Granja do Ano – 36 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Destaques - Fertilizantes Especiais

Inovação para nutrir a lavoura

Destaques

Microquimica projeta crescimento de 17% em 2018 e investe em produtos diferenciados que favorecem a produtividade dos cultivos

A Granja do Ano — Qual é a correta definição de fertilizantes especiais?

Jorge Ricci — Fertilizantes especiais são, geralmente, baseados nos convencionais, mas passam por mais processos físicos, químicos ou biológicos para aumentar sua solubilidade, concentração ou eficiência. Os principais produtos desse mercado são formulações líquidas, aplicadas via pulverizações foliares ou tratamentos de sementes, como complemento aos NPKs, em momentos específicos, visando ao incremento da produtividade ou da qualidade dos cultivos.

Quais são os principais diferenciais da linha de fertilizantes especiais desenvolvida pela Microquimica?

A Microquimica é uma das empresas mais tradicionais deste segmento no Brasil, tendo iniciado suas atividades, já com fertilizantes foliares líquidos, em 1976. Desde o início, a empresa desenvolveu produtos diferenciados, realizando, para isso, parcerias com instituições de pesquisa, como o Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, e o Instituto Brasileiro do Café, junto aos quais obteve formulações para a nutrição de laranja e café, em seus primeiros anos de atividade. O perfil inovador da empresa foi confirmado com inúmeros lançamentos pioneiros, como o Biocrop, produto para o tratamento de sementes com micronutrientes, prática ainda desconhecida no início dos anos 1980, seguindo para o lançamento da Linha Ager de fertilizantes baseados em cloretos, que disponibilizava ao mercado nutrientes isolados e em altas concentrações.

Quais são as novidades mais recentes da empresa nesse mercado?

Em 2017, lançamos o protetor biológico SynFlex, um aditivo para inoculantes contendo dois mecanismos de proteção, osmótica e física, que promove maior eficiência na fixação biológica de nitrogênio. Os resultados na soja foram ganhos de produtividade de cerca de 8% na inoculação padrão (realizada logo antes da semeadura), além de permitir a antecipação do tratamento de sementes entre dez e 30 dias para inoculantes líquidos e turfosos, respectivamente. Também obtivemos autorização do Ministério da Agricultura (Mapa) para o uso do AzzoFix em coinoculação na soja, sempre em conjunto com o tratamento de sementes com micronutrientes e enraizantes, proporcionando ganhos relevantes. Em 2018, a empresa consolidou os trabalhos de pesquisa realizados com o fertilizante Vorax, produto exclusivo produzido através de fermentação biológica do melaço de cana, rico em aminoácidos e outras substâncias orgânicas.

Tivemos seis artigos científicos publicados em conceituadas revistas com batata, repolho, couve-chinesa, chicória, orégano e abobrinha, além de 28 trabalhos realizados na cultura da soja, que apresentaram incremento médio de 5 sc/ha, trazendo os elementos necessários para o pedido de registro do produto como biofertilizante junto ao Mapa. Ainda não existem biofertilizantes registrados no Brasil, que são produtos com princípio ativo orgânico, isentos de substâncias agrotóxicas, capazes de atuar sobre as plantas, elevando a sua produtividade. Será um marco para a Microquimica a obtenção desse registro.

Destaques

Jorge Ricci, diretor comercial da Microquimica

Qual é o cenário atual e quais são as expectativas futuras para o mercado de fertilizantes especiais no Brasil?

Segundo a Abisolo, em 2017, o mercado de fertilizantes especiais faturou R$ 6,36 bilhões – sendo R$ 4,5 bilhões apenas no segmento de foliares, que tem previsão de crescimento de 20% para 2018. A Microquimica cresceu 19% em vendas em 2017, e, para 2018, a previsão é de um crescimento de 17%. Especificamente o biofertilizante Vorax, que é nosso carro-chefe, avançou 32% em 2017, e a meta é crescer 37% em 2018, com a ampliação do uso em soja, chegando a quase 1 milhão de hectares tratados com o produto no País. Continuamos investindo na busca de soluções inovadoras e com relação custo-benefício positiva para os agricultores. Nosso foco é em utilizar, de forma conjunta, os benefícios de três tecnologias: nutrição, bioestimulação e inoculação.