A Granja do Ano – 36 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Destaque 2018 Sementes de Soja NIDERA

Destaque

Genética para altas produtividades

Ampla adaptação geográfica, alto rendimento e estabilidade produtiva são algumas das características das cultivares de soja desenvolvidas pela Nidera no mercado brasileiro

Nome da empresa: Nidera Seeds Ltda.
Sede: São Paulo/SP
Unidades no Brasil: 20
Estações de pesquisa no Brasil: 7
Número de funcionários: 660

Granja do Ano — Quais são os materiais de destaque lançados pela empresa nas últimas safras?

André Franco — Na Região Sul do Brasil, lançamos a cultivar a NS 6601 IPRO, que está sendo comercializada em nosso modelo de vendas vertical Nidera e licenciamento exclusivo; e a NS 6628 IPRO, que é comercializada via licenciamento. No Centro do País, os destaques são a NS 7780 IPRO, via Nidera, e a NS 7007 IPRO, via licenciamento. Para o milho, o lançamento é o NS 77 PRO 2, indicado para safrinha de alto rendimento. Também temos programado para 2018 o lançamento de mais dois híbridos de milho, sendo o NS 38 convencional para a Região Sul e o NS 73 VIP 3 para a Região Central, além da cultivar de soja NS 8399 IPRO com resistência a nematoide de cisto raça 3 e moderadamente tolerante à raça 6, que será comercializada via licenciamento.

Quais são os principais diferenciais presentes nas sementes de soja desenvolvidas pela Nidera?

O primeiro diferencial é a alta produtividade aliada à estabilidade. O nosso banco genético é muito diversificado e com ampla adaptação geográfica. Também são materiais que têm como característica a arquitetura de planta favorável ao manejo fitossanitário.

Quais são as principais demandas dos produtores brasileiros quando falamos em sementes de soja?

O produtor demanda cultivares de soja cada vez mais produtivas com sanidade e ciclo ideal para cada localidade. Nossos pesquisadores trabalham em sete pontos estratégicos focados em desenvolver híbridos de milho e cultivares de soja adaptadas para cada necessidade, e os resultados estão comprovados no campo. Nosso objetivo é entregar a melhor semente, que é uma combinação da genética de alta produtividade, ciclo, sanidade e adaptação geográfica, no tempo ideal que nossos clientes esperam.

Quais são os próximos projetos e investimentos da Nidera no Brasil?

Estamos investindo forte em nossas estruturas de pesquisa e desenvolvimento, e também fazendo melhorias em nossos processos, desde a pesquisa até a área comercial, para ofertar ao produtor os melhores produtos e para os nossos parceiros o melhor modelo de negócio, visando à geração de valor em toda a cadeia. Somos uma empresa nova, temos a preferência do produtor e estamos trabalhando forte para sermos a maior da América Latina.

Como estão os processos da empresa após a aquisição pela Syngenta? Quais são os reflexos dessa mudança para os produtores brasileiros?

Estamos em um processo de transformação para uma nova empresa, remodelando o negócio de sementes e unindo o que tem de melhor na Nidera e na Syngenta. Passamos a ser uma empresa forte tanto em soja como em milho, e que também irá oferecer tecnologia, além da genética de alto desempenho que é reconhecida na América do Sul. Os nossos parceiros comerciais e os produtores irão colher os frutos desse trabalho muito em breve.

Como teve início e evoluiu a história da Nidera no mercado brasileiro?

A Nidera iniciou suas atividades no agronegócio em 1920, na Holanda. Em maio de 2005, a empresa começou a operar no Brasil no segmento de sementes e, rapidamente, assumiu posição de destaque no mercado de sementes de soja. Também investimos muito em pesquisa e desenvolvimento de híbridos de milho. Com o lançamento de cultivares de soja precoce de alta produtividade, influenciamos o mercado para o aumento da segunda safra na Região Central do País. Em 2015, a nossa genética já era a mais plantada do Brasil, com importantes resultados no campo. Ao longo desses 13 anos, nosso banco genético de soja e milho evoluiu muito, com produtos de excelente adaptação geográfica, o que agrega muito em estabilidade e alta produtividade para o agricultor.

Destaque

André Franco, diretor- -executivo da Unidade de Negócios da Nidera Brasil e Paraguai