A Granja do Ano – 34 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Destaque 2017 Nutrição Animal DSM / TORTUGA

null

Pecuária com maior lucratividade

Produtos desenvolvidos pela DSM/Tortuga favorecem a redução dos custos e promovem maior eficiência na alimentação do rebanho

Nome da empresa: DSM

Marca: Tortuga

Sede no Brasil: São Paulo/SP

Unidades industriais: 46 plantas de premix no mundo

Unidades industriais no Brasil: 3 plantas

Número de funcionários mundialmente: 21 mil

Atuação: mais de 50 países nos 4 continentes

A Granja do Ano — De que forma os produtos e as tecnologias da DSM/ Tortuga contribuem para a competitividade da pecuária brasileira?

Ariel Maffi — As tecnologias da DSM, detentora da marca Tortuga, contribuem para a redução do custo de produção de proteína animal para gado de corte, gado de leite, equídeos e pequenos ruminantes. A companhia desenvolve soluções para atender às necessidades dos clientes, aumentando a produtividade e a lucratividade de seus negócios de forma sustentável. A DSM tem a maior equipe de vendas que presta assistência técnica a campo para a aplicação das inovações em nutrição animal que cobre todo o País, sempre com o objetivo de obter maior eficiência do uso dos alimentos e recursos no processo produtivo.

Quando falamos em nutrição animal, quais são as principais demandas dos pecuaristas brasileiros?

null

Ariel Mafi é vicepresidente da área de Ruminantes da DSM no Brasil

A nutrição tem um papel essencial no aumento da produtividade na utilização dos recursos de forma eficiente, colaborando no incremento do ganho de peso e do aumento na produção de leite, ou seja, influencia diretamente na lucratividade do negócio. Por isso, a nossa equipe de campo altamente qualificada oferece soluções adequadas às necessidades dos pecuaristas, que é a redução de custos de produção e o aumento da lucratividade. Buscamos sempre o aperfeiçoamento de nossas tecnologias para atender a essa demanda, no ano passado lançamos a nova linha Bovigold para gado de leite, formada por 14 suplementos nutricionais. Os produtos da nova linha, focados nos diferentes níveis de produção e fases do animal, geram resultados positivos para as vacas de pequena, média e alta produção e contribuem para tornar a pecuária brasileira mais eficiente, produtiva e lucrativa em todo o País. Temos trabalhado fortemente os benefícios nutricionais da linha Fosbovi Confinamento com Crina e RumiStar. Através do Tour DSM de Confinamento, em seis etapas realizadas na edição 2016 em alguns dos principais confinamentos dos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, a avaliação dos técnicos da DSM e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) comprovou que os produtos da linha contribuíram para a produção de animais bem acabados, com melhor conformação de carcaça e mais pesados, com ganho adicional de, no mínimo, uma arroba a mais por bovino durante o ciclo de confinamento. Em alguns casos, o ganho foi de até duas arrobas a mais. O Retorno sobre Investimento (ROI) do confinamento, englobando todos os fatores que compõem este sistema de produção, foi um dos fatores do tour analisados pela equipe do Cepea que teve um índice altamente positivo.

Quais são os destaques da empresa este ano e quais os projetos e as novidades para os próximos meses?

Inauguramos um centro de distribuição em São Roque/SP, próximo à unidade industrial de Mairinque/SP, com mais de 20 mil metros quadrados que proporcionou ainda mais agilidade no atendimento ao cliente. Também ampliamos a capacidade de armazenagem do centro de distribuição de Chapecó/SC para aumentar o volume de distribuição de nossos produtos na Região Sul. Investimos na automatização da unidade industrial de Mairinque/SP e Pecém/CE, de acordo com os padrões globais de segurança e eficiência produtiva da DSM para aumentar a produtividade das plantas e beneficiar toda cadeia de produção, armazenagem e distribuição. Nosso projeto de implantação do novo sistema de gestão, o SAP, utilizado globalmente na DSM, será concluído no final deste ano, e irá contribuir ainda mais para o atendimento dos nossos clientes.

Em um ano em que a cadeia da carne esteve no centro de notícias polêmicas, quais são os desafios e o caminho do setor para permanecer forte nos mercados interno e externo?

O ano exigiu maior eficiência em todos os elos da cadeia produtiva da carne e do leite. Os produtores estão respondendo de maneira positiva aos desafios e têm obtido resultados. Os pecuaristas que mantiveram a atenção para a adoção de tecnologias no campo têm obtido rentabilidade e ampliado a produtividade do rebanho. A aplicação de tecnologias na pecuária de corte e de leite confirmou ser uma aliada para superar as adversidades do cenário econômico.