Açúcar sobe mais de 5% em NY com fator câmbio e compras de fundos

A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures US) para o açúcar bruto encerrou o pregão eletrônico com cotações em forte alta, estendendo os ganhos de ontem, impulsionada por compras de fundos e especuladores, tocando em máximas de três anos e meio.

Conforme operadores ouvidos pela Reuters, o mercado tem sido puxado por uma crescente preocupação com um possível aperto na oferta de curto prazo, após safras ruins na Tailândia e na União Europeia, enquanto a principal região produtora do Brasil está na entressafra e só retomará a produção a partir de abril.

Ao mesmo tempo, a valorização do real frente ao dólar surgiu como um fator de sustentação, na medida em que pode desestimular as vendas de açúcar por parte das usinas brasileiras.

Com isso, o primeiro contrato (março) está operando com um prêmio de cerca de 100 pontos sobre a posição maio, o segundo contrato.

Os contratos com entrega em março/2021 encerraram o dia a 16,67 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,83 centavo (+5,23%) em relação ao fechamento anterior. A posição maio/2021 fechou cotada a 15,72 centavos (+5,15%).

Data: 15/01/2021
Fonte: Safras & Mercado

Últimas notícias