Dia deve ser de preços regionalizados e escassos negócios na soja

Com Chicago subindo e o dólar recuando, a tendência é de manutenção de comportamento regionalizado para os preços da soja no mercado doméstico. As cotações são nominais em sua maioria, com o produtor focado no plantio e com a indústria afastada do mercado.

O mercado iniciou a semana praticamente parado e com preços predominantemente mais baixos. A queda do dólar e o menor interesse da indústria limitam a alta. Chicago subiu o que inibiu um recuo mais consistente.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 173,50 para R$ 175,00. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 173,50 para R$ 174,50. No porto de Rio Grande, o preço permaneceu em R$ 170,00.

Em Cascavel, no Paraná, o baixou de R$ 170,00 para R$ 165,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca seguiu em R$ 159,00.

Em Rondonópolis (MT), a saca estabilizou em R$ 182,00. Em Dourados (MS), a cotação baixou de R$ 178,00 para R$ 175,00. Em Rio Verde (GO), a saca caiu de R$ 185,00 para R$ 180,00.

CHICAGO

Os contratos com vencimento em janeiro registram alta de 1,19%, cotado a US$ 11,67 1/4 por bushel.

O aperto na oferta mundial da oleaginosa faz o mercado renovar os melhores patamares em mais de quatro anos.

A demanda chinesa segue firme e o mercado americano é quase que a única opção de abastecimento. No Brasil, a soja só deverá estar disponível no início do próximo ano. Até lá, os chineses deverão continuar comprando soja nos Estados Unidos e sustentando os contratos futuros.

PREMIOS

O prêmio em Paranaguá para novembro ficou em 250 a 300 pontos acima de Chicago. Para fevereiro, o prêmio é de 104 a 114 pontos acima.

CÂMBIO

O dólar comercial registra desvalorização de 0,77% a R$ 5,393.

INDICADORES FINANCEIROS

As principais bolsas da Ásia encerraram em alta. Xangai, -0,21%, sendo a exceção. Tóquio, +0,42%.

As principais bolsas na Europa operam em baixa. Paris, -0,26%; Frankfurt, -0,29%; Londres, -1,16%.

O petróleo opera com perdas. Dezembro do WTI em NY: US$ 41,23 o barril (-0,26%).

O Dollar Index registra baixa de 0,3%, a 92,36 pontos.

AGENDA

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– EUA: Os dados sobre a produção industrial em outubro serão publicados às 11h15 pelo Federal Reserve.

—–Quarta-feira (18/11)

– Japão: A balança comercial de outubro será publicada na noite anterior pelo Ministério de Finanças.

– Reino Unido: O índice de preços ao consumidor de outubro será publicado às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: O índice de preços ao produtor de outubro será publicado às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Eurozona: A leitura final do índice de preços ao consumidor de outubro será publicada às 7h pela Eurostat.

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

—–Quinta-feira (19/11)

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Relatório mensal sobre as condições das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da tarde.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (20/11)

– Japão: O índice de preços ao consumidor de outubro será publicado na noite anterior pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

– China: O banco central do país (PBoC) anuncia na noite anterior sua decisão de política monetária.

– Alemanha: O índice de preços ao produtor de outubro será publicado às 4h pelo Destatis.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Levantamento sobre a evolução do plantio de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

Data: 18/11/2020
Fonte: Safras

Últimas notícias