Ministério da Agricultura publica zoneamento da soja para AL, AP, RR e SE

Foram publicadas no Diário Oficial da União de quinta-feira (12) as portarias 370 a 373, com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), ano-safra 2020/2021, para a cultura da soja nos estados de Alagoas, do Amapá, de Roraima e de Sergipe.

O calendário de plantio no Amapá tem início a partir de 20 de março, em Alagoas, Roraima e Sergipe, o plantio tem início em meados de abril. O período é inverso ao recomendado em outras regiões produtoras do país.

Alagoas e Sergipe se destacam como uma nova fronteira pelo potencial para produção de soja, formando, junto com municípios do nordeste da Bahia, a região denominada Sealba. Esse novo Zarc foi renovado para safra que será semeada em 2021 permitindo a indicação dos períodos em condições de baixo risco climático e também a indicação das cultivares adaptadas às regiões.

O pesquisador Antonio Santiago, da Unidade de Execução de Pesquisa da Embrapa Tabuleiros Costeiros em Rio Largo (AL), coordena as ações de pesquisa da Embrapa com soja na região Sealba. "As pesquisas e ensaios de campo têm avançado bastante a cada safra, e demonstram o grande potencial de região para o cultivo de grãos, tendo a soja como destaque, como excelente opção de diversificação da produção", explicou.

O Zarc da soja para o Amapá e Roraima, além da indicação dos períodos de baixo risco climático e das cultivares adaptadas, foi feito respeitando as áreas sem florestas, de cerrado e desmatamento até 2008. Com base no Projeto Prodes – monitoramento por satélite do desmatamento na Amazônia Legal –, a Embrapa verificou as áreas em que pode ocorrer o plantio, levando em conta áreas florestais e as normas do Código Florestal.

Data: 17/11/2020
Fonte: Embrapa

Últimas notícias