Sindiveg: diretoria diversificada é eleita para triênio 2020-2023

O Sindiveg – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal – realizou eleição de Diretoria para o Triênio 2020-2023. Por unanimidade, chapa única com 16 executivos da alta direção de empresas associadas foi eleita e assumiu o mandato em maio de 2020.

Os atuais presidente e vice-presidente da Diretoria Executiva do Sindicato, os executivos Júlio Borges Garcia, da Iharabras Indústrias Químicas, e João Sereno Lammel, da Ouro Fino Agrociência, respectivamente, foram reeleitos com o objetivo de dar continuidade ao plano de reestruturação e fortalecimento da entidade, iniciado no ano passado.

Compõem ainda a nova diretoria Luis Henrique Rahmeier, da Sumitomo Chemical do Brasil, e Romeu Stanguerlin, da Adama Brasil, que também faziam parte da gestão anterior. A Diretoria eleita, agora com maior número de membros, conta também com Fabio Torretta, da UPL do Brasil, Luis José Fraga Moreira Traldi, da Sipcam Nichino Brasil, Antonio Mauricio Haddad Marques, da Bequisa Indústria Química do Brasil, Stefan Strietzel, da Helm do Brasil, e Bertrand Jean Marie Desbrosses, da Cross Link Brasil. Como suplentes, foram eleitos os executivos José de Paulo Fabretti, da Sumitomo Chemical do Brasil, e Paulo Ramiro Rodrigues Costa, da Oxon Brasil.

À frente do Conselho Fiscal estão os executivos Luiz Antonio Alves Guimarães, da Albaugh Brasil, Peter Ahlgrimm, da Ascenza Agro, e Massaki Hassuike, da ISK Biosciences do Brasil, tendo como suplentes Yuji Hamada, da UPL do Brasil, e Gustavo Urdan Moreira, da Iharabras Indústrias Químicas.

“A nova diretoria conta com executivos da alta direção de 14 de nossas empresas associadas, com larga experiência no setor de defensivos e com o objetivo comum de unir esforços para dar continuidade à consolidação do Sindiveg, como o Sindicato Nacional da categoria. Nossa agenda tem 4 pilares de atuação: consolidação do Marco Regulatório Federal, representação legitima do setor com base em Dados Econômicos e Estatísticos, defesa institucional do setor por meio da Comunicação e promoção do Uso Correto e Seguro dos defensivos agrícolas”, comentou o presidente reeleito, Júlio Borges.

As 27 associadas do Sindiveg representam aproximadamente 40% do mercado de defensivos agrícolas no Brasil, geram 5.000 empregos diretos e 15.000 empregos indiretos. Seus investimentos em ativos fixos, ações de marketing e pesquisa e desenvolvimento totalizam R$ 354 milhões, em 2019, o que representa um aumento de 3,4%, se comparado a 2018.

Júlio ressalta ainda que “as empresas associadas são responsáveis pelo aporte de R$ 548 milhões em pagamentos de impostos federais, estaduais, municipais e taxas regulatórias”, tomando por base os dados do recente censo realizado por empresa de consultoria contratada para este fim.

E finaliza: “A confiança na continuidade do nosso trabalho e a responsabilidade de liderar um setor tão importante da economia, tendo como pares na diretoria um grupo de executivos de primeira linha, é gratificante e demonstra que estamos unidos para enfrentar todas as dificuldades durante e após a pandemia, e colaborar proativamente para o crescimento da agropecuária e do agricultor brasileiro”.

Data: 21/05/2020
Fonte: Sindiveg

Últimas notícias