Produtor que ainda tem estoque de arroz negocia a preços altos

O mercado brasileiro de arroz segue com preços firmes no início de fevereiro. Na média do Rio Grande do Sul, referência nacional, a indicação de preço ficou em R$ 51,13 por saca de 50 quilos nesta quinta-feira (6). Representa uma leve queda de 0,10% frente à semana anterior. Em 30 dias, a elevação ainda é de 6,34%. Frente ao mesmo período do ano anterior, o avanço é de 26,10%. Conforme o analista de Safras & Mercado, Gabriel Viana, as incertezas quanto ao volume a ser colhido, à qualidade dos grãos e aos fatores que envolvem as exportações e importações têm mantido a expectativa dos produtores de preços firmes nas próximas semanas. “Mesmo próximo ao período de intensificação da colheita, no final de fevereiro”, lembra.

De qualquer forma, há pouquíssimos produtores que ainda contam com arroz estocado neste período do ano. “Com isso, apenas alguns conseguem aproveitar os altos preços praticados atualmente”, pondera Viana. Conforme relatório da Emater, as lavouras de arroz no Rio Grande do Sul mantêm bom estado de desenvolvimento e, na maior parte das regiões produtoras, os mananciais hídricos estão com reposição adequada no momento. A cultura encontra-se nas seguintes fases: 38% em germinação/desenvolvimento vegetativo, 31% em floração, 26% em enchimento de grãos e 5% em maturação. (Foto: Fagner Almeida/Ferderarroz)

Data: 10/02/2020
Fonte: Safras & Mercado

Últimas notícias