Sucessão familiar: “Meu pai sempre me deixou voar”

A edição de abril d'A Granja conta na seção O Segredo de Quem Faz uma história bem-sucedida e exemplar de sucessão familiar numa empresa agrícola. É o relato de Pedro Tomazelli, 31 anos, que há dez trabalha na empresa em que o pai é sócio, a mato-grossense Agro-Sol Sementes. Começou como estagiário e hoje é gerente. "Eu vou falar que me dou melhor com o meu pai no trabalho do que pessoalmente... A gente se entende muito bem no trabalho. E ele sempre me deu muita liberdade, muita autonomia para aplicar as minhas ideias. Ele sempre me deixou voar um pouco. E foi muito bom para mim. Meu perfil é um perfil de liderança, de inovação, de facilitar as coisas, e eu consegui encontrar com ele um parceirão para aplicar as minhas ideias", descreve ele.

Além de relatar como é o seu trabalho na empresa, Pedro dá orientações a outros jovens que estão começando, e não apenas aos que trabalham na empresa da família, mas também colaboradores. "O recado que eu dou aos jovens é coloque suas ideias no papel, se utilizem da experiência dos mais velhos, dos pais, tios e avós para se embasar mais. Coloquem suas ideias em ação. Coloquem no papel e reflitam e façam uma ação delas. Caso não dê certo, façam algum ajuste. Mas não fiquem esperando. Eu fui um cara que sempre tive a ideia e consegui colocar em prática. Fui abençoado por isso. Tive muita oportunidade. Não deixem de provar por A + B que você pode estar certo e tentar colocar em prática. Nunca desrespeitando os mais velhos, passando por cima, nem que demore um pouco para você colocar em prática. Peça a bênção do mais velho, fale com ele, troque uma ideia".

Clique aqui e acesse a matéria completa.

Data: 09/04/2019
Fonte: A Granja

Últimas notícias