O agronegócio brasileiro em tempos de Governo Bolsonaro

Como será a gestão Bolsonaro para o agronegócio? Com a palavra, o professor da USP e FGV Marcos Fava Neves, que trabalhou na elaboração de um documento sobre as potencialidades do agro brasileiro e que foi entregue ao alto escalão do novo Governo. Fava Neves expõe como deverá ser o agronegócio brasileiro em 2019 assim como nos anos seguintes numa ampla entrevista à seção O Segredo de Quem Faz da edição de dezembro d'A Granja.

Entre as abordagens da entrevista, segundo ele "muita coisa" vai mudar em relação à uma preocupação de sempre do produtor, a insegurança jurídica para produzir: "Diferentemente daquilo que tivemos nos últimos anos, agora temos eleito com enorme força democrática um Governo com DNA Militar, que não tem muita tolerância com baderna e indisciplina, não tem aquela visão de vitimização e de separação da sociedade brasileira.", avalia. "As cenas lamentáveis que observamos nos últimos anos de desrespeito às leis, aos direitos constitucionais garantidos de ir e vir, tais como bloqueios de estradas, destruição de patrimônio público, invasões sem punições espero que estejam com os dias contados. O Brasil perdeu muito tempo com uma visão obsoleta de mundo e de desenvolvimento. Agora é hora de privilegiar o mérito, o esforço, o indivíduo e trabalhar para gerar oportunidades às pessoas".

Da mesma forma, Fava Neves traça uma perspectiva a longo prazo para o setor: "O agronegócio brasileiro exportou US$ 96 bilhões em 2017 e deve chegar a US$ 100 bilhões neste ano. Se este desempenho continuar nos próximos dez anos, somado ao adicional estimado em pesquisas nossas, o agronegócio trará US$ 1,2 trilhão na soma destes próximos dez anos, ou R$ 3,7 trilhões ao câmbio atual", destaca.

Data: 05/12/2018
Fonte: A Granja

Últimas notícias