Gestão em empresas familiares: diferença entre herdeiros e sucessores

O processo de sucessão numa empresa familiar é o tema de artigo veiculado pela A Granja de novembro. A abordagem especificamente é sobre a diferença entre sucessores e herdeiros. "Culturalmente, os cidadãos brasileiros, independentemente da origem cultural de suas famílias, adotam o princípio legal e socialmente natural de que todos os filhos são herdeiros, mas ser herdeiro e ser sucessor são aspectos totalmente distintos", adverte o autor do artigo, Benami Bacaltchuk, professor da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Passo Fundo/RS.

Para ele, pais e filhos precisam se educar para o processo de sucessão quando o sucessor não estiver pronto ou não for visto como legítimo pelos outros potenciais sucessores. "A sucessão seria menos traumática se muito antes de o inevitável ocorrer os pais iniciarem a definição da partilha, da conveniência de manter o patrimônio integrado, ou simplesmente dividindo as parcelas que cabem a cada um", ressalta. E acrescenta: "Se a ideia é manter o patrimônio intacto, é indispensável a instauração de uma empresa, um consórcio ou uma sociedade onde cada um tenha clareza de sua função, seus direitos e deveres, devendo cada distinta função ser acompanhada por também distintas remunerações".

Clique aqui e acesse a matéria completa.

Data: 28/11/2018
Fonte: A Granja

Últimas notícias