Eleições 2018: como ficou a representação do agronegócio no Congresso

Na coluna Glauber em Campo da edição de novembro d'A Granja, Glauber Silveira analisa a nova composição dos parlamentares do agronegócio no Congresso Nacional. "Pelos números, em um primeiro momento, parece que a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) perdeu parte de sua força. Porém, é um equívoco olhar dessa forma, uma vez que, com a renovação, a FPA tem uma oportunidade enorme de conquistar novos integrantes", avalia. Porém, faz considerações:

"Mas, sem dúvida, cabe uma reflexão, afinal, a pergunta é: dos 243 novos parlamentares de primeiro mandato, quantos foram eleitos com o apoio do agro e reconhecem isso? Observamos uma atuação muito tímida dos produtores nessa eleição. Me parece que estavam emburrados e apenas focados na campanha presidencial. Isso tem sido uma reclamação forte por parte dos deputados atuantes na FPA, que esperavam muito mais. O resultado disso talvez tenha sido que apenas 42% da bancada se reelegeu."

Data: 08/11/2018
Fonte: A Granja

Últimas notícias