Reportagem de Capa

ARMAZENAGEM: INVESTIMENTO NECESSÁRIO E COM RETORNO CERTO

Reportagem

A capacidade estática de armazenagem da agricultura brasileira está praticamente 100 milhões de toneladas descompassada da produção anual, déficit de espaço que aumenta conforme as colheitas se superam safra após safra. E a armazenagem em nível de fazenda, a estrutura de propriedade dos produtores, é de apenas uma a cada sete toneladas da capacidade total, o que significa que, por vezes, os produtores se tornam reféns até de carrocerias de caminhões e também deixam de lucrar por não manterem controle total sobre suas próprias produções

Leandro Mariani Mittmann
[email protected]

O agronegócio brasileiro apresenta, a cada ano-agrícola, números fabulosos, conquistas de todos os envolvidos com o setor – sobretudo, feitos protagonizados por criadores e produtores. Nos últimos tempos, a exemplo, a cada safra de grãos, o recorde é atingido. E, muitas vezes, tal superação é atingida já mês após mês, como o tradicional anúncio mensal de Levantamento de Safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Em março, a companhia noticiou que a safra 2020/21 será de 172 milhões de toneladas, 4 milhões a mais que o estimado 30 dias antes – e 14 milhões sobre o ciclo agrícola anterior. Mas, ao mesmo tempo, a agropecuária brasileira também não consegue se livrar de estatísticas preocupantes e permanentes. E uma das que tem relação direta às apresentadas anteriormente: quanto mais é ampliada a dimensão da safra de grãos, mais cresce o déficit de capacidade de armazenagem estática na agricultura brasileira. São muitos os números do tamanho da insuficiência dessa importante estrutura de suporte para se produzir mais e melhor, mas um chama a atenção: a capacidade estática de armazenagem é qua...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!