Agribusiness

ALGODÃO Pressão externa achata preços da pluma no Brasil

Rodrigo Ramos - [email protected]

Agribusiness

Sentindo a pressão vinda do mercado externo, os preços domésticos do algodão mostraram fraqueza na segunda quinzena de março. Na média do polo industrial paulista, a fibra era cotada a R$ 4,85 por libra-peso (c/lb) em 23 de março, o menor patamar desde 22 de fevereiro. No Fob exportação do Porto de Santos/ SP, o produto brasileiro fechou o dia 23 a 86,94 centavos de dólar por libra-peso. Ante o contrato spot da Ice Futures (maio de 2021), a pluma brasileira era cotada por um valor 4,1% superior. Há uma semana, era 2,8% mais alto. “Os números mostram que, apesar da retração interna, as cotações no âmbito doméstico estão acima da paridade de exportação”, pondera o analista de Safras & Mercado Élcio Bento. “Isso dá argumentos para que a indústria local reduza suas ofertas”, frisa, acrescentando que uma queda mais aguda só não ocorre devido à escassez de oferta e ao baixo interesse do vendedor. O preço atual do algodão no mercado internacional surpreendeu positivamente a SLC Agrícola, que esperava cotações mais achatadas da commodity devido à pandemia do novo coronavírus. “O algodão foi uma surpresa para nós”, destacou o diretor-presidente da empresa, Aurélio Pavinato, durante coletiva de imprensa realizada no dia 18 de março. Conforme ele, uma conjunção de fatores garantiu uma recuperação nas cotações, após o impacto inicial da Covid-19, que deteriorou os preços da pluma na Bolsa de Nova York.


TRIGO Safra de verão domina atenções, e mercado segue lento

Agribusiness

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!