Na Hora H

POR QUE A AGRICULTURA TROPICAL TENDE A RESOLVER OS PROBLEMAS DA ALIMENTAÇÃO NO MUNDO

Na

Alysson Paolinelli

A agricultura tropical só teve um desenvolvimento efetivo no mundo depois que o Brasil colocou um conjunto de instrumentos que efetivamente vieram a transformar a área tropical do globo em uma região competitiva. Pelo menos três instrumentos conjugados foram indispensáveis para transformar uma agricultura meramente de subsistência em uma produção efetivamente competitiva. O primeiro deles foi a ciência. Já no início da década de 1970, o ministro da Agricultura à época, Luiz Fernando Cirne Lima, já sentia a impossibilidade de se fazer o desenvolvimento das ciências agrícolas nos trópicos com um instrumento da administração direta, o Departamento Nacional de Pesquisa e Experimentação (Dnpea), cuja burocracia impedia que os cientistas se dedicassem de fato à busca de soluções para os biomas tropicais, pois, na realidade, eles estavam eternamente amarrados a um processo burocrático que os colocava sem nenhuma condição de promover o desenvolvimento da ciência na área tropical do globo. Cirne Lima chegou a criar grupos de trabalho que pudessem encontrar soluções práticas ao desenvolvimento da ciência agrícola no Brasil. É verdade que esse grupo se inspirava muito nos serviços de assistência técnica e extensão rural florescentes no Brasil nos anos 1960/1970. A Associação Brasileira de Crédito e Assistência Rural (Abcar), criada pelo grupo Rockfeller, vinha desenvolvendo o que iniciara na década 1940, em Minas Gerais, e que floresceu no Brasil inteiro nas décadas de 1960/1970, conseguindo provocar significativas mudanças no meio rural brasileiro por meio de programas e projetos bem definidos, sem nenhuma burocracia, e que chegava a criar esperanças de novas ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!