Agricultura 4.0

AMAZONIA 1, O PRIMEIRO SATÉLITE GENUINAMENTE BRASILEIRO

Agricultura

Carlos Otoboni

Nas primeiras horas do dia 28 de fevereiro de 2021 foi lançado da base de Sriharikota, na Índia, o primeiro satélite brasileiro, batizado de Amazonia 1 (sem acento). É um satélite de imageamento terrestre, que representa um passo importante para a ciência e a tecnologia da indústria espacial brasileira. Praticamente 100% nacional, ele fará parte de uma constelação de satélites previstos para serem lançados, o Amazonia 1B e o Amazonia 2, formando uma rede robusta e ágil de monitoramento totalmente controlada pelo Brasil, diferentemente das iniciativas anteriores em que nosso País participou. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), responsável pelo projeto e pela operação, o Amazonia 1 foi projetado em uma plataforma chamada multimissão (PMM) e possui uma órbita polar sol-síncrona, o que permite a obtenção de imagens de um local nos mesmos horários, evitando-se o problema de alteração das imagens e dos dados em virtude das variações de luz do dia. O satélite fica em uma órbita de 750 quilômetros de altitude com uma faixa de monitoramento de 850 quilômetros. Será capaz de efetuar o imageamento de um local a cada cinco dias, mas, quando sofrer um posicionamento específico, poderá fazer isso a cada dois dias. Está equipado com os três sensores do visível (RGB) e um sensor do infravermelho próximo (NIR), que possibilitam a obtenção de imagens de 60 metros de resolução espacial e o cálculo de índices de vegetação, com o NDVI (Índice de Vegetação por Diferença Normalizada).

Assim, o objetivo principal da Missão Amazônia desses satélites é o monitoramento ambiental, notadamente para acompanhar com maior precisão e autonomia os desmatamentos florestais. Contu...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!