Notícias da Argentina

IMPASSE NAS EXPORTAÇÕES DE MILHO

Notícias

Em 30 de dezembro de 2020, o Governo anunciou a suspensão temporária do registro das Declarações de Vendas ao Exterior para o milho com data de embarque anterior a 1º de março de 2021. O motivo apontado foi a necessidade de garantir o abastecimento do grão para os setores que o utilizam como matéria-prima em seus processos de transformação. O país é o terceiro maior exportador do cereal.

Após negociações e o rechaço geral do setor agrícola, com paralisação da venda de grãos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca anunciou, em um primeiro momento, a abertura das exportações, porém, com uma cota de 30 mil toneladas por dia e, na sequência, liberou as vendas externas. No entanto, haverá um monitoramento do saldo exportável. A situação não é totalmente clara, e os produtores temem que outros mecanismos sejam usados para reduzir o preço que recebem pelo milho.

LEITE: ALTA NOS EMBARQUES E DESAFIO DOS CUSTOS

Entre janeiro e novembro de 2020, foram exportadas 344.775 toneladas de laticínios, de acordo com relatório do Observatório da Cadeia Leiteira Argentina. O númer o representou um aumento de 30,4% em relação ao mesmo período de 2019. Quando analisados os mercados de destino, 32% das vendas foram para o Brasil, 19% para a Argélia e 10% para a Rússia. Entre os produtores de leite, a grande preocupação é a renda da atividade. Entre os desafios do momento, está o aumento dos custos devido aos preços da soja, do milho e dos combustíveis, e a alta nos impostos de exportação sobre produtos como leite fluido, queijos e manteiga.

CARNE

O consumo de carne bovina fechou 2020 em 49,7 quilos por habitante/ ano. O número caiu 2,3% em relação a 2019 e só não é menor do que o de 1920, quando...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!