Agribusiness

ALGODÃO Demanda rme sustenta cotações no mercado doméstico

Dylan Della Pasqua - [email protected]

A necessidade de as fiações recomporem estoques garantiu firmeza para as cotações do algodão no mercado doméstico. Na média do Cif de São Paulo a pluma fechou o dia 20 a R$ 3,83/libra-peso, com alta de 1,06% em relação ao dia anterior. Comparado ao mesmo momento do mês e do ano passado, acumula ganhos de 6,5% e de 49,4%, respectivamente. No Fob exportação do Porto de Santos/SP, a fibra brasileira fechou a 71,66 cents de dólar por libra-peso (c/lb). Em relação ao contrato spot na Ice Futures a pluma brasileira é cotada por um valor 3,4% superior. Uma semana antes era 1,2% maior, e um mês antes inferior em 9,6%. Segundo o consultor de Safras & Mercado Élcio Bento, durante a fase mais crítica da pandemia do Covid-19, muitas indústrias precisaram interromper ou operar de forma parcial. “A demanda por têxteis, mesmo que de forma mais lenta, continuou. Com isso, passou a faltar fios no mercado. A necessidade de entrar de forma mais agressiva no mercado faz com que os preços domésticos estejam operando acima da paridade de exportação neste momento”, comenta. Com um grande excedente de produção em relação ao consumo interno de pluma, esse atual comportamento tende a persistir até o momento em que a produção de fio conseguir gerar excedentes, conclui.


TRIGO Cereal tem leve retração, mas há redução da liquidez

Gabriel Nascimento - [email protected]

O mercado brasileiro de trigo vinha de um cenário com preços em alta significativa para o período de entrada da oferta. Em novembro, fatores como a retração do dólar favoreceram reajustes negativos nas cotações domésticas do grão. Ao mesmo tempo, as pontas compradora e vendedora se ausentaram do mercado. Os produtores, em geral, bem capitalizados, esperam por momentos mais favoráveis ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!