Seed Point

Como está a qualidade da SEMENTE DE SOJA

Levantamento da Embrapa Soja de quatro safras em 13 estados avaliou os atributos da oleaginosa conforme 23 parâmetros

José de Barros França-Neto, Irineu Lorini, Francisco Carlos Krzyzanowski, Ademir Assis Henning, Fernando Augusto Henning, pesquisadores da Embrapa Soja, [email protected]

A qualidade da semente de soja produzida no Brasil nas safras de 2014/15, 2015/16, 2016/17 e 2017/18 foi avaliada pela Embrapa Soja. Nesse período, foram coletadas e avaliadas 2.532 amostras de sementes provenientes de 81 municípios, 58 microrregiões (definidas pelo IBGE) de 13 estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Bahia, Tocantins, Piauí, Maranhão e Alagoas. A amostragem desse material não seria possível, não fosse o apoio de mais de 55 instituições, entre cooperativas, universidades, empresas e associações de produtores de sementes e empresas estaduais de pesquisa.

Em relação às sementes de soja, foram avaliados 23 parâmetros de qualidade, dos quais foram selecionados alguns referentes à qualidade fisiológica, como germinação, vigor, viabilidade, índices de danos mecânicos, de deterioração por umidade e dos danos causados por percevejos, além da qualidade genética e sanitária das sementes, que serão aqui relatados, com ênfase aos da safra 2017/18, comparando-se os mesmos aos obtidos nas três safras anteriores.

Constatou-se um aspecto extremamente positivo em relação à qualidade fisiológica das sementes: houve avanços expressivos no parâmetro vigor das sementes, conforme determinado pelo teste de tetrazólio. O índice médio nacional desse parâmetro evoluiu de 77,6% na safra 2014/15, para 81% em 2015/16, para 82% em 2016/17, culminando no valor de 84,6% para a safra 2017/18 (Figura 1). Os motivos principais que colaboraram com essa melhoria de qualidade foram a reduç...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!