Vitrine

O BRILHO DE CIMA QUE GERA ENERGIA AQUI EMBAIXO

O sol, tão importante para tornar a agricultura brasileira uma das mais pujantes do planeta, pode fazer ainda mais pelo produtor: gerar energia elétrica. Sim, para ele, principalmente para as estruturas produtivas de sua propriedade, e também a ser transferida para a sociedade. Foi o que constatou a reportagem de capa desta edição sobre o uso de energia solar em propriedades agrícolas. Apenas desde 2017 até agora, o crescimento da energia fotovoltaica no campo teve uma expansão em potência instalada de 3.700%. Já são 20 mil propriedades utilizando-se desta fonte, que ainda promete mais. Existe crédito volumoso oficial e também privado. E tem, sobretudo, muito sol a ser usufruído.

E energia boa é o que não falta nas demais abordagens desta edição, que circula justamente no momento em que a safra 2020/2021 começa a tomar forma no horizonte de milhões de hectares. Será que vem mais um recorde aí? E mais caminhões e mais navios precisarão ser mobilizados?

Ao fazer a edição, procuramos colaborar para que a sua safra de verão seja a maior e, sobretudo, a melhor até hoje. Para tanto, veiculamos um artigo esclarecedor sobre o que definimos “como administrar as nuvens”, ou seja, a partir dos prognósticos sobre a incidência (ou não) de chuvas, conduzir a lavoura para que esta seja o menos vulnerável possível às precipitações.

Da mesma forma, a edição contempla temas cruciais ao cotidiano do campo, como o controle de nematoides nas lavouras de algodão, a importância da armazenagem em nível de fazenda, o imbróglio do licenciamento ambiental, o que cuidar ao adquirir terras e muito mais.

Boa leitura! E um início de safra com muita energia!