Especial Campeões da Soja

Vitórias da simplicidade e do CAPRICHO

Para produzir bem e bastante – atingir as chamadas “altas produtividades” – tem que investir pesado, gastar muito, adquirir insumos de ponta e altamente tecnológicos, utilizar uma máquina que custou milhares de reais e que só funciona se conectada a um satélite. Na prática do cotidiano do campo, isso se chama: fake news. Pelo menos não foi a realidade dos campeões brasileiros de produtividade de soja da 12ª edição do Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja, evento promovido em 2019/2020 pelo Comitê Estratégico de Soja Brasil (CESB), que mobilizou mais de 5 mil produtores de todas as regiões. Foram três campeões regionais – Centro -Oeste, Sudeste e Norte/Nordeste – e um na modalidade Irrigado, além do campeão nacional, que, por ser do Paraná, também foi considerado o campeão da Região Sul.

As razões e as explicações que levaram esses produtores às conquistas estão descritas nesta edição, em artigos de integrantes do CESB, a seguir, e na seção O Segredo de Quem Faz, nas páginas anteriores, em que o produtor paranaense Laércio Dalla Vecchia relata as razões – e ações – que o levaram a obter a primeira colocação, com produtividade de 118,82 sacas/hectare. Todos os relatos têm um ponto crucial em comum: as altas produtividades foram obtidas a partir da implementação de um manejo simples e de conhecimento de todos. Nenhum milagre, nenhum investimento vultoso. Simplesmente o “básico bem-feito”. “Até pouco tempo, pensava que bastava investir em produtos. E esse não é o caminho. É preciso investir em princípios. São práticas consolidadas e que, muitas vezes, nós, produtores, acabamos deixando de lado”, sintetiza o campeão Dalla Vecchia.


Centro-Oeste: PLANEJAMENTO e manejo assertivo

O produtor mato-grossense Elton Zanella é tricampeão do Desafio, e, em todas estas três edições, a média da área de 230 hectares foi acima de 85 sacas/ha

<...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!