Vitrine

UM PAÍS SEM LIMITE NAS FRONTEIRAS AGRÍCOLAS

No país onde “tudo o que se planta dá” – segundo concluiu Pero Vaz de Caminha, na histórica carta do ano 1500 endereçada ao rei português D. Manuel I, relatando o que tinha visto por aqui, nas desconhecidas terras brasileiras -, a reportagem de capa desta edição foi a ambientes pouco conhecidos do cenário brasileiro de grãos. As lavouras alagoanas, sergipanas, roraimenses e do Nordeste baiano. Como na foto nesta página da bela lavoura de Anderson Barbalho Souza, em Frei Paulo, Sergipe. Relatamos como estão a realidade, os desafios e, sobretudo, as potencialidades para a produção de soja, milho e outras grandes culturas nesses ambientes bem menos “famosos” se comparados às já firmadas regiões agrícolas consagradas de Centro-Oeste, Paraná, Rio Grande do Sul ou Matopiba.

Da mesma forma, a edição se dedica a relatar como está a produção de soja em lugares já “calejados” na oleaginosa, como o Mato Grosso do Sul, pois o estado já atingiu a produção de soja prevista para a safra 2028/29, segundo projeção do Ministério da Agricultura. As justificativas para tal desempenho são do presidente da Aprosoja/MS, o produtor André Dobashi, entrevistado da seção O Segredo de Quem Faz.

E a edição tem muito mais. A exemplo, como o pequeno produtor pode se tornar um legítimo pequeno empresário rural, em esclarecedor artigo do Sebrae. Ou como a agropecuária brasileira seguirá como provedora de proteína animal para o planeta, isso tudo em tempos sinistros de pandemia. Os esclarecimentos – e a devida tranquilização – estão em artigo do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb).

E tem muito mais. Como o lançamento da votação ao prêmio mais desejado e tradicional do agronegócio brasileiro, o Destaques A Granja do Ano 2020. Quer saber como eleger os melhores do Brasil? Veja na página 30!

Boa leitura, ótimo voto! Até porque o agro, o agro brasileiro, não para!