Na Hora H

O DESAFIO PARA A NOSSA PESQUISA NAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS

Alysson Paolinelli

Tomou posse, em 20 de abril, o novo presidente do Conselho Nacional de Pesquisas, do Ministério da Ciência, Tecnolo- gia, Inovação e Comunicação, o tão conhecido na área científica professor Evaldo Ferreira Vilela. É com o maior entusiasmo, que nós, das Ciências Agrárias, nos rejubilamos com esse ato. Nosso principal mestre, desde o início do Fórum do Futuro, de onde vinha, gratuitamente, prestando a orienta- ção e a colaboração na montagem de uma tão sonhada integração de todos os mecanismos e instituições de pesquisas agropecuárias do nosso País.

Dele sempre saíam as melhores soluções e sugestões, que acaba- vam tendo a aceitação e o entu- siasmo de todos os nossos compa- nheiros, que também, como ele, se esforçavam em remontar um siste- ma que, na década de 1970, tantos resultados promoveu ao Brasil. A sua inteligência privilegiada, antes que ninguém, sempre apontava o melhor caminho. Está de parabéns o nosso ministro astronauta Marcos Pontes, que, em hora tão oportuna, coloca o professor Evaldo na sua equipe. Está de parabéns todo o Governo Bolsonaro, que ganha em sua equipe um dos maiores valores das ciências brasileiras.

Quem conhece o professor Evaldo sabe muito bem o que ele representa e, especialmente, o que ele pode fazer, neste momento, para o nosso País. A sua larga ex- periência em ciências básicas, a sua capacidade de levar a utilização das descobertas da ciência pura, para que ela produza os efeitos altamente benéficos a quem dela necessitar. A sua visão de ter todas as nossas competências integradas no trabalho em rede, coisa que ele, como ninguém, conhece, visando a objetivos comuns e centrados em focos na busca dos resultados dessas inovações para resolver e abrir as soluções, sempre as mais desejadas e objetivas.

Agora, mais do que nunca, a sua força aglutinadora abrirá a todas as n...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!