Espaço do Leitor

ALGODÃO EM GOIÁS

Gostaria de saber quais são os municípios do estado de Goiás que mais cultivam algodão. Obrigado.

Humberto Santana
Aparecida de Goiânia/GO

R – Caro Humberto, dados levantados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) na safra 2018/2019 com o auxílio de um mapeamento realizado por imagens de satélite, indicam que a maior parte da área de algodão está no Sul e ao Leste do estado, e 49% da área produtiva está concentrada em três municípios. Chapadão do Céu, na divisa com o Mato Grosso do Sul, é o maior produtor, representando 25% da área total. Já os municípios de Cristalina e Luziânia, próximos ao Distrito Federal, abrangem 24% da área. Na safra 2019/20, Goiás cultivou 43 mil hectares com a pluma.


FERTIRRIGAÇÃO NA MAÇA

Quais são os principais benefícios do uso da fertirrigação na macieira? Agradeço a informação.

Luís Carlos Steves
Lages/SC

R – Prezado Luís Carlos, estudos desenvolvidos pela Embrapa Uva e Vinho comprovam que, além de driblar os efeitos negativos das mudanças climáticas, a associação entre irrigação e adubação (fertirrigação) resulta em plantas mais equilibradas e com maior carga produtiva após quatro safras. É percebido um aumento médio de produtividade de 34% para cultivares do grupo Gala e superior a 120% na cultivar Fuji Suprema, responsáveis por 90% da produção brasileira. Segundo o pesquisador da Embrapa Gilmar Ribeiro Nachtigall, a cada fase da cultura registram-se benefícios específicos. Logo após o plantio e durante todo o crescimento, a disponibilização da quantidade certa de água garante macieiras mais bem formadas, com maior número de ramos, o que possibilita maior produção de frutos. Os resultados indicam que as plantas irrigadas começam a produzir frutos antecipadamente, ou seja, um ano antes do que no sistema convencional. A recomendação é que sejam instalados sistemas de irrigação localizada, por gotejamento, com gotejadores espaçados em, no máximo, 60 cm entre si, de forma a permitir a formação adequada do bulbo úmido no solo. O mesmo sistema é empregado na fertirrigação. Para o manejo da irrigação, é fundamental o monitoramento da disponibilidade de água no solo, visando identificar a quantidade de água e o momento correto de aplicação. Os estudos mostram que o monitoramento da tensão da água no solo, a partir do uso de tensiômetros, é eficiente para estimar os índices de umidade adequados para a cultura.