O Segredo de Quem Faz

LEGADO FAMILIAR conectado com o futuro

O

Denise Saueressig
[email protected]

O engenheiro-agrônomo e produtor Kriss Corso é leal aos ensinamentos transmitidos pelo avô Josué Corso Netto, que iniciou os empreendimentos no agronegócio na década de 1970. Como diretor agrícola do Grupo JCN, que carrega as iniciais do seu fundador, ele valoriza os aprendizados do passado ao mesmo tempo em que direciona investimentos para as mais modernas tecnologias capazes de transformar processos no campo. Todo o conhecimento que alia tradição e inovação é aplicado nos 50 mil hectares cultivados em seis fazendas de três estados do País. Nesta entrevista, o produtor de 33 anos resgata uma parte da história da empresa da família, conta sobre a criação de uma ferramenta para gestão de aplicação aérea de defensivos e revela suas prioridades à frente dos negócios.

A Granja – Como iniciou a trajetória da família no agronegócio?

Kriss Corso – Toda história se iniciou com o meu avô Josué Corso Netto. Ele começou comprando frutas e verduras de alguns produtores e vendendo na feira. Foi um homem humilde, com pouco estudo, mas sempre teve uma inteligência diferenciada e, assim, conseguiu empreender. Em 1979 foi a primeira aquisição de fazendas que ainda temos no grupo, mas ele começou antes, com propriedades menores no interior de São Paulo, em São João da Boa Vista, onde é a origem da nossa família. Naquela época, o pessoal estava começando a migrar para o Centro-Oeste. Então meu avô vendeu essas terras que tinha em São Paulo e se aventurou na compra da área que, hoje, é a Fazenda São Paulo, em Costa Rica, no Mato Grosso do Sul. Ele começou cultivando soja e, depois, milho safrinha. A partir de 1997, investi...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!