Soja

O lugar cativo das CULTIVARES PRECOCES

A soja com maturação antecipada é adequada, sobretudo, para regiões que adotam segunda safra e em ambientes de construção e preservação do perfil de solo. Mas as vantagens e os resultados desse perfil de maturação vão além

João Pascoalino, coordenador técnico e de Pesquisa do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb)

A soja precoce, de forma simples e resumida, representa as variedades que se desenvolvem (do plantio à colheita) em um menor espaço de tempo quando comparadas às variedades de ciclo médio ou tardio. Nesse cenário, é importante relatar que existem diferentes grupos de maturação, cada qual com sua particularidade em relação à duração do ciclo, tais como os seguintes: superprecoce (maturidade é alcançada em até 60 dias após a semeadura), precoce (maturidade é alcançada entre 61 e 70 dias após a semeadura), médio (maturidade é alcançada entre 71 e 90 dias após a semeadura) e tardio (maturidade é alcançada a partir de 91 dias após a semeadura).

A duração do ciclo é dependente de fatores climáticos, assim podendo ser específica para cada região de cultivo. Por exemplo, em Minas Gerais, considera-se cultivares precoces aquelas com ciclo entre 101 e 110 dias, enquanto que, no Paraná, o ciclo seria de até 115 dias (Embrapa/CNPSo, 2008).

A soja precoce se encaixou igual a uma luva no contexto produtivo dos sojicultores, principalmente para aqueles que adotam a segunda safra, popularmente conhecida como safrinha, bem como aqueles que adotam cultura de cobertura pensando em construção e preservação do perfil de solo.

Alto potencial produtivo

Entre as boas perspectivas do cultivo de soja precoce estão as médias produtivas constatadas na safra 2019/2020, por meio dos levantamentos do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), que observou média de 76,1 sacas/hectare em cultivo de sequeiro e de 81,3 sc/ ha em cultivo irrigado. Cabe destacar que, no cultivo irrigado, produtores atingiram produtividades acima de 90 sc/ha, chegando até o teto produtivo de 96 sc/ha. Em suma, é possível afirmar que os cultivares precoces estão apre sentando alto potencial produtivo, logo, os melhoristas genéticos fizeram um ótimo trabalho.

O fato de obter altas produtividades com soja precoce, bom preço de comercialização da commodity e conciliar com a possibilidade de instalar uma segunda cultura, a exemplo do milho no sistema produtivo, auxilia para gerar maior rentabilidade, sustentabilidade e segurança da atividade agrícola, uma vez que bem planejado o sistema produtivo.

Nesse contexto, outros benefícios podem fazer sentido para os produtores: estratégia para escape da ferrugem asiática em região de maior intensidade da doença, colheita antecipada e mantendo a qualidade dos grãos, cultura da safrinha instalada em período de chuvas mais frequentes e regulares, diminuição de custo de água e energia em cultivo irrigado por permanecer menos tempo no campo e maturação mais uniforme e concentrada, permitindo maior eficiência de tecnologia de aplicação e mecanização.

Planejamento estratégico

Entretanto, para alcançar altas produtividades, os benefícios gerados com cultivo de soja precoce precisam estar alinhados com o planejamento estratégico e demais tecnologias adotadas no manejo. A exemplo, qualidade de sementes, tratamento de sementes, época de semeadura, adubação, manejo de plantas daninhas, pragas e doenças, e colheita.

Para os produtores que desejam iniciar cultivo da soja precoce, é importante enfatizar também que os cuidados são semelhantes para todos os cultivos, em qualquer circunstância. Um erro de planejamento e/ou manejo pode repercutir em maiores perdas, uma vez que se trata de uma soja com menor ciclo e, em caso de erro, não terá tempo suficiente para se recuperar, principalmente pensando no aspecto produtivo.

Soja precoce é uma das estratégias que o produtor pode adotar dentro do sistema produtivo. Ele tem o poder de escolha, pois os demais cultivares com diferentes grupos de maturação (médio ou tardio) também apresentam alto potencial produtivo. Dess a forma, a escolha do material genético depende do planejamento e dos propósitos adotados pelo produtor.