Seed point

Processamento de sementes em um modelo de torre horizontal

As sementes são organismos vivos e, assim, exigem cuidados especiais durante o processamento para que ofereçam, na lavoura, seus altos padrões de qualidade fisiológica e, portanto, potencial produtivo

Brescia Terra, diretora de Marketing América do Sul da KWS; e Gustavo Munk, diretor de Produção América do Sul da KWS

Devido às características da maioria das plantadeiras agrícolas em uso no Brasil, as sementes devem ser classificadas por tamanho e formato pelas empresas produtoras, para assegurar a uniformidade de plantio. O processo de classificação de sementes de milho possui diferentes etapas, desde quando a semente chega do campo, ainda fixada na espiga de milho, até a embalagem final, com destino ao produtor. Todo esse processo é realizado dentro da unidade de processamento por máquinas distintas, por várias etapas, sendo necessário transportar as sementes de um processo para outro, quando há um item muito importante a considerar: o cuidado das sementes durante o processo, transportando-o de uma máquina para outra.

Como as sementes são organismos vivos, necessitam de cuidados especiais durante o processamento para que tenham altos parâmetros de qualidade fisiológica no momento do plantio. O potencial produtivo de uma planta está determinado, primeiro, por suas características genéticas; contudo, durante o processamento, é extremamente importante que a qualidade da semente seja preservada, para permitir que esse potencial genético se expresse após o plantio.

Já no campo de produção das sementes, cuidados são tomados para assegurar o melhor ambiente de desenvolvimento para a planta e, posteriormente, espiga que será processada. A produção de campo requer cuidados especiais, que vão desde o ambiente escolhido, irrigação, nutrientes, o pacote fitossanitário, a densidade da população, a colheita das espigas ao ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!