Direito

Atenção a contratos e negociações bancárias

Nesta esfera, é fundamental ter clareza sobre todos os seus direitos e suas obrigações para usufruir as vantagens decorrentes da relação com os bancos

Dr. Caius Godoy, advogado especialista em Agronegócios na AgroBox Advocacia em Agronegócio, [email protected]

Os contratos de agronegócio e as negociações bancárias são procedimentos corriqueiros a muitos produtores rurais. Ambos facilitam o trabalho no campo e exprimem privilégios, como a melhoria no processo produtivo e a realização de investimentos. Por outro lado, quando tais procedimentos não são realizados adequadamente, tornam-se motivos de preocupação e dor de cabeça. Não é raro decisões mal tomadas que resultam em perdas de bens e/ou no aumento de dívidas. Assim, entender todos os direitos e as obrigações, em qualquer tipo de contrato e de negociação, é fundamental. É preciso saber aproveitar as vantagens derivadas dessas relações, a fim de maximizar os lucros e expandir o empreendimento. Dessa forma, atenção às informações a seguir.

Elaboração, revisão e negociação de contratos

A formação de relações por meio de contratos possibilita mais oportunidades de crescimento a médios e pequenos produtores rurais. Negociar parte da colheita por insumos e máquinas, como no caso do contrato barter, tende a gerar grandes vantagens. Sendo responsável por grande parte do faturamento da empresa agrícola, ele facilita a vida do agricultor que precisa investir em aquisições, mas tem dificuldade em fazê-las. Contratos agrários típicos, como os de arrendamento rural e parceria, da mesma forma, costumam ser acordos benéficos. A cessão de uso de um pedaço de terra gera economias tributárias ao produtor, ao mesmo tempo em que possibilita a ele investir em seu negócio. Apesar dos diversos prós que todos esses contratos apresentam, é fundamental ter atenção ao fo...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!