Reportagem de Capa

A GRANDEZA DA SOJA NO BRASIL

Reportagem

O ciclo 2019/2020 ficará marcado pela liderança do Brasil na produção mundial de soja, desempenho que é resultado do aumento na safra nacional combinado com problemas climáticos nos Estados Unidos. A perspectiva é de que o incremento da cultura se mantenha nos próximos anos, com números grandiosos para toda a economia do País. No campo, os desafios para a manutenção do crescimento são importantes, e envolvem, sobretudo, a busca constante pelo avanço da rentabilidade com sustentabilidade

Denise Saueressig
[email protected]

De um total de mais de US$ 239 bilhões exportados pelo Brasil em 2018, US$ 40,9 bilhões – ou 17,1% – tiveram origem nas lavouras de soja. Grãos, óleo e farelo representam o principal produto vendido pelo País no exterior. Em 2019, entre janeiro e outubro, o complexo soja foi responsável por 15,4% do total das vendas externas, segundo o Ministério da Economia.

A soja também irá representar quase a metade da produção que o Brasil deverá colher em 2019/2020. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima a safra brasileira em um recorde de 246,4 milhões de toneladas. A produção da oleaginosa, segundo o levantamento de novembro, é projetada em 120,9 milhões de toneladas, um acréscimo de 5,1% sobre o ciclo passado. Outras estimativas indicam números ainda maiores para o grão. O consultor Carlos Cogo, diretor da Cogo Inteligência em Agronegócio, acredita em uma produção de 125,2 milhões de toneladas no próximo ciclo. A consultoria Safras & Mercado aponta para um volume bem parecido: 125,7 milhões de toneladas em uma área a ser colhida de 36,7 milhões de hectares.

Caso os números se confirmem, o Brasil ocupará, pela primeira vez, o primeiro lugar no rankin...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!