Armazenagem

Mais que guardar,conservar

Armazenagem

Isso significa, em grãos armazenados, ter poucas perdas quantitativas e, sobretudo, qualitativas, preservando seu valor nutricional e as propriedades tecnológicas e sanitárias

Engenheiros-agrônomos e doutores Moacir Cardoso Elias, [email protected]; Nathan Levien Vanier, nathanva[email protected]; e Maurício de Oliveira, [email protected], professores e pesquisadores do Laboratório de Pós-Colheita, Industrialização e Qualidade de Grãos (LabGrãos), do Departamento de Ciência e Tecnologia Agroindustrial da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas/RS

45Produzir cada vez mais tem sido rotina no agronegócio brasilei-ro – em especial, nas principais cadeias produtivas de grãos. A atenção para a etapa de produção, historica-mente, tem sido maior do que com o que ocorre depois dela, e isso pode co-locar em risco o necessário equilíbrio, se não ocorrerem mudanças de menta-lidade e de postura, pois as safras são sazonais enquanto a comercialização e o consumo são distribuídos durante o ano. O País está aparelhado para enfrentar mais esse desafio? As altas tecnologias aplicadas na produção podem ser suficientes para garantir os ritmos de crescimento que o Brasil necessita? E a pós-colheita? Em quan-tidade, estamos avançando bem, mas, em termos de distribuição regional e de qualidade das unidades armazena-doras e das operações tecnológicas empregadas, ainda há muito a evoluir.

Alterações demográficas ocorridas nas últimas décadas na sociedade bra-sileira, com a crecente urbanização – chegando quase na proporção de quatro brasileiros residentes no meio urbano para cada habitante do meio rural –, vêm intensificando descompassos. O consumo ocorre durante todos os dias do ano, e, n...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!